Receitas

Quatro fatos que você não sabia sobre a cúrcuma

Getty Images
Original da Ásia, especiaria chegou ao Brasil no século 17 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

05/08/2015 19h08

Muito antes de Bela Gil usar a cúrcuma como substituto para a pasta de dentes, o ingrediente sempre foi usado como tempero para sopas, caldos, arroz, peixes e aves. Ou seja, não é de hoje que ele faz parte da culinária brasileira.

A declaração de Bela causou polêmica e inúmeras discussões na internet. Picuinhas à parte, separamos alguns fatos interessantes sobre esta especiaria.

  • Da Ásia para mundo

    Nativa da Ásia, a cúrcuma é cultivada há mais de dois mil anos em países com Índia, China e no Oriente Médio. Imigrantes a espalharam pelo mundo, mas foi nas regiões úmidas e tropicais que ela melhor se adaptou e proliferou. Chegou ao Brasil no século 17

  • Cúrcuma ou açafrão?

    Apesar de receber no Brasil o apelido de açafrão-da-terra, a cúrcuma é diferente do açafrão. A começar pelo preço: o açafrão, obtido dos três pistilos de uma flor, é a especiaria mais cara do mundo. Tem gosto suave e levemente amargo. Já na cúrcuma o amargor é bem mais acentuado. O que as duas especiarias tem em comum? Seu poder corante. Basta um pouco para emprestarem aos pratos o tom amarelo ouro

  • Gengibre amarelo

    Esse é um dos nomes dado à especiaria. Isso porque ela pertence a mesma família do gengibre. Mas os sabores e formas de uso das raízes são diferentes. Outros nomes que você pode ouvir por aí são turmérico, raiz-de-sol, açafrão-da-índia e açafroa

  • Corante barato

    É justamente a cor intensa que designou o primeiro uso da cúrcuma. Inicialmente o pó dourado era usado para tingir tecidos, pois era considerado o corante mais barato disponível. Hoje, a indústria alimentícia emprega cúrcuma para colorir alimentos como manteiga, mostarda e queijos. O pó dourado também é base essencial dos curries indianos

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo