Receitas

Dia do Saquê: dicas para comprar, usar e fazer drinques deliciosos

Do UOL, em São Paulo

01/10/2015 16h00

No dia 1º de outubro é comemorado o dia do saquê. A data marca o dia em que se encerra a colheita do arroz e se inicia o processo de fermentação da bebida. 

Reza a lenda que o saquê foi descoberto sem querer: o arroz estragou e acabou virando um mingau fermentado que dava euforia a quem comia. Séculos depois os japoneses aprenderam técnicas de fermentação e o saquê se tornou a bebida que conhecemos hoje em dia. 

Atualmente, é comum tomarmos saquê em drinques, especialmente a caipirinha. A bebida tem um sabor delicado e combina com frutas, mas, para a "sake sommelière" Yasmin Yonashiro, nem todas as frutas devem ser usadas com saquê: "Não recomento a caipirinha de saquê com limão. A mistura dos dois acaba soltando um amargor que não é próprio do saquê e pode estragar o drinque", explica.

Veja mais dicas de como comprar, harmonizar e usar o saquê: 

  • Imagem: Getty Image
    Getty Image
    Imagem: Getty Image

    Como comprar

    Se você acha que só existe um tipo de saquê, está enganado. Além do tradicional, há também frutados, aromáticos e frescos. Segundo Yasmin, antes de comprar a bebida é preciso analisar o que a pessoa gosta. "É bom pensar se você gosta de uma bebida com aroma frutado ou não, se gosta do saquê mais fresco ou mais saboroso e então definir que tipo de saquê comprar"

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Como beber

    Em restaurantes japoneses, é comum servirem o saquê em chokos, aqueles copinhos de cerâmica, no masu, os copinhos de bambu, ou até mesmo em copos normais. Segundo Yasmin, não há nada de errado em beber nos chokos ou em copos, mas ela sugere sempre o uso das de taças, que valorizam o produto, evidenciando seu aroma, sabor e cor.

  • Imagem: Thinkstock
    Thinkstock
    Imagem: Thinkstock

    Como harmonizar

    Nada de achar que saquê só combina com comida oriental. Para quem ainda está conhecendo o saquê, é recomendado seguir a harmonização clássica: saquês leves e secos combinam com comidas leves, como saladas, carnes brancas, sushis e sashimis. Já os encorpados e secos são ideais para os pratos mais temperados a base de carnes, frituras e massas. Os frutados e densos costumam ser apreciados puros ou no final da refeição.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Como armazenar

    Enquanto você não abrir a garrafa de saquê, é bom guardá-lo em um lugar seco e sem luz solar. Depois de aberto, Yasmin recomenda que seja consumido em até duas semanas. "O saquê não tem conservantes, então, depois de aberto ele pode mudar de gosto, por isso é importante não deixar aberto por tanto tempo", explica.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    O que não fazer

    Segundo Yasmin, apenas duas coisas não devem ser feitas: beber em masu ou com sal. No caso do masu, Yasmin explica que ele não foi feito para beber, mas sim para a colheita do arroz e cerimoniais. Já o sal não faz parte do saquê. "O saquê tem doçura, amargor e acidez. A única coisa que o saquê não tem é o sabor salgado. Ao colocar o sal, você não sente o diferencial de cada saquê", explica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo