Receitas

Tudo que você queria saber sobre baunilha (mas não tinha a quem perguntar)

Do UOL, em São Paulo

21/08/2015 14h48

Baunilha virou sinônimo de coisa sem graça ou comum, mas a especiaria é muito mais do que um mero sabor neutro para sorvetes. De origem rara e plantada em poucos lugares do mundo, as favas são um produto com muitas utilidades na cozinha. 

Nativa do México, a baunilha é extraída das favas de uma orquídea que cresce em regiões tropicais, inclusive no Brasil, onde é cultivada na região do Cerrado. E se você acha que essência e extrato de baunilha é a mesma coisa, prepare-se para se surpreender: dependendo do método de preparo, o ingrediente que todo mundo acha bobinho pode mudar muito o sabor de um prato.

Quer saber mais? Confira a seguir!

Baunilha em tudo

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Origem

    A baunilha é uma orquídea que se acomoda no tronco de árvores para crescer. Ela começou a ser cultivada pelos povos indígenas do México. O país era o principal produtor do ingrediente até o fim do século 19, quando franceses começaram a cultivar baunilha na ilha de Madagascar, na costa da África. Além dos dois países, o Taiti, a Indonésia e Papua Nova Guiné também são grandes produtores.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Tipos de baunilha

    Existem dois tipos de baunilha utilizados na alimentação: a Bourbon (de aroma mais forte) e a Taiti (de aroma mais floral), mais utilizada pelos chefs. A fava em si não tem nenhum sabor - ela precisa ser seca e fermentada para ser usada na culinária, em um processo que pode demorar até seis meses. No interior das favas secas estão as sementes de baunilha, que dão à especiaria seu perfume característico.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Essência X Extrato

    O extrato de baunilha é obtido ao marinar as favas secas em álcool --em geral vodca, por conta de seu sabor neutro. Já a essência de baunilha, por sua vez, é produzida sinteticamente, com corantes e aromatizantes que se aproximam do produto original. O extrato é bem mais forte do que a essência e deve ser usado com moderação nas receitas.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Como comprar e conservar o ingrediente

    Ao comprar favas de baunilha, prefira as mais escuras, sem rachaduras. Para conservar, coloque em potes de vidro bem vedado, em local escuro e seco. Para usar, corte a fava ao meio e raspe as sementes com a ponta de uma faca. Não jogue fora a fava vazia, porque ela também contém perfume e pode ser usada para fazer extrato de baunilha.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Açúcar de baunilha

    Outra forma de utilizar a especiaria na culinária é o açúcar de baunilha, que dá um toque especial para biscoitos, bolos e bebidas quentes. Para produzir o ingrediente em casa, misture as sementes de baunilha e açúcar, adicionando a fava seca ao pote para potencializar o sabor. Para simplificar ainda mais, adicione a fava seca ao pote de açúcar refinado para dar novo perfume ao ingrediente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo