Vinhos

Vinho seco, doce ou encorpado? Entenda de vez o que cada um significa

Getty Images
Imagem: Getty Images

Anna Fagundes

Do UOL, em São Paulo

Dizem que existe um tipo de vinho para cada ocasião e para cada paladar. O difícil, para quem está começando a se aventurar no assunto, é descobrir qual deles se encaixa no seu gosto, especialmente quando se tem uma avalanche de informações sobre tipos de uva, territórios e outras questões no rótulo.

Para começar a explorar melhor o assunto, um atalho pode ser focar naquilo que você mais gosta. Com a ajuda dos sommeliers Taimmy Rodrigues e André Zangerolamo ajudamos a "traduzir" o que cada classificação quer dizer, e como isso pode ajudar na hora de escolher qual vinho levar para casa. 

  • Encorpados

    O que é: vinhos com potência alcoólica mais forte e cor mais profunda. Na hora de provar, dão uma sensação mais "pesada" na boca por causa dos taninos (substância presente nas cascas e sementes da uva). "Eles dão uma sensação mais oleosa, que empurra a língua para baixo", explica André.

    Com o que combina mais: Costumam fazer par com carnes como cordeiro ou javali - Malbec argentino e Shiraz australiano, por exemplo, são boas combinações com churrasco. Vinhos muito encorpados, por sua vez, "normalmente são tão intensos que poucos alimentos acabam combinando", diz André. "Por isso, podem ser apreciados sozinhos".

    Uvas: Malbec, Cabernet Sauvignon, Sangiovese e Nebbiolo costumam produzir vinhos encorpados. "O processo de envelhecimento da bebida, por exemplo, também ajuda a dar mais corpo para a bebida", diz Taimmy.

  • Leve

    O que é: são os vinhos que não pesam tanto no paladar - em geral eles são mais adocicados e tem graduação alcoólica menor do que os encorpados. "Um meio de comparação seria a densidade de um suco de limão, feito com água", explica André. "Os vinhos leves tem mais frescor e são mais claros".

    Com o que combina mais: para os que estão começando a se aventurar por vinhos, costuma ser a sugestão inicial, por não serem tão adstringentes quanto os encorpados. Pinot Noir, por exemplo, combinam bem com risotos e queijos amarelos (como Gouda), enquanto um Sauvignon Blanc pode acompanhar bem saladas frescas.

    Uvas: Pinot Noir, País, Sauvignon Blanc e Gamay costumam produzir vinhos mais suaves.

  • Seco

    O que é: é a bebida em que há pouquíssimo açúcar em sua composição, o que resulta em um sabor mais claro. "O problema do título é que automaticamente associamos 'seco' com algo muito adstringente, o que não é o caso", explica André.

    Com o que combina mais: há opções para vários tipos de refeição - das massas com molho à bolonhesa (que combinam, por exemplo, Cabernet Sauvignon) ou com frutos do mar (onde se sugere um Sauvignon Blanc). Uvas: Sauvignon Blanc ou Pinot Grigio são exemplos para quem quer começar a experimentar vinhos secos e sair um pouco do básico. "Se a acidez for um problema para você, comece pelos tintos de uvas geralmente menos ácidas como Tempranillo, Merlot e Carménère, por exemplo", diz Taimmy.

  • Doce

    O que é: Eles tem muito açúcar em sua composição, resultado do método de produção ? em geral usam-se uvas que já passaram do tempo ideal de colheita, quando perderam muito de sua água e estão com sabor bem mais concentrado. Não confunda-os com os vinhos suaves,

    Com o que combina mais: a primeira coisa que se pensa é servi-los com as sobremesas - mas um bom vinho doce também combina com queijos fortes, por exemplo. Vinhos com uvas Riesling, por exemplo, podem muito bem serem servidos com carne de porco assada.

    Uvas: a alemã Riesling é uma uva que rende vinhos doces muito bons. O vinho Sauternes (feito com uvas Sauvignon Blanc, Muscadelle e Sémillon) é outro exemplo clássico deste tipo de bebida.

  • Fortificado

    O que é:vinhos que tiveram seu teor alcoólico aumentado pela adição de aguardente vínica ou outra bebida alcoólica (como, por exemplo, conhaque). É o caso, por exemplo, do Vinho do Porto, Marsala, Madeira e xerez.

    Com o que combina mais: eles em geral são servidos no fim das refeições, ou ainda como um apertivo, mas não precisam se limitar a isso. Porto e xerez, por exemplo, vão bem com chocolates.

    Uvas: Marsala, Palomina (uva branca que produz o legítimo xerez espanhol) e Muscat.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Comidas e Bebidas
BBC
Topo