menu
Topo

Receitas

Chef Anthony Bourdain é encontrado morto aos 61 anos

Heudes Regis/Divulgação
O chef e apresentador Anthony Bourdain Imagem: Heudes Regis/Divulgação

da AFP, em Nova York

08/06/2018 11h15

O chef, crítico gastronômico e apresentador americano Anthony Bourdain cometeu suicídio aos 61 anos, de acordo com a rede CNN.

"É com imensa tristeza que podemos confirmar a morte de nosso amigo e colega, Anthony Bourdain", afirmou a rede em um comunicado.

Veja também

"Seu amor pelas grandes aventuras, novos amigos e comida e bebida requintadas e as incríveis viagens pelo mundo fizeram dele um contador de história único. Seus talentos sempre nos fizeram ficar admirados e vamos sentir muita falta dele. Nossos pensamentos e nossas preces estão com sua filha e famílias nesse momento incrivelmente difícil".

Anthony Bourdain foi encontrado em seu quarto de hotel na França por seu amigo francês Eric Ripert, coproprietário e chef do Le Bernadin, um dos restaurantes mais famosos dos Estados Unidos, localizado em Nova York.

Chef de formação, Anthony Bourdain passou várias décadas nas cozinhas de vários estabelecimentos, incluindo a Brasserie Les Halles, um restaurante francês localizado no sul de Manhattan.

Mas foi sua carreira como autor e apresentador de TV que o tornou conhecido do público em geral.

Em 2000, ele publicou "Kitchen Confidential", um livro no qual conta os bastidores da vida na cozinha, com o toque rock'n'roll da vida em Nova York e seus muitos excessos.

Ele forjou para si a imagem de um combatente, livre pensador, epicurista e humanista, que o acompanhou até o fim.

Apresentou vários programas de TV sobre gastronomia, até "Parts Unknown", transmitido desde 2013 pelo canal de notícias CNN.

O homem com a voz rouca, de carisma natural e cabelos grisalhos branco visitava os quatro cantos do mundo em busca de autenticidade, celebrando as mais variadas tradições culinárias.

Ele também era conhecido por seus engajamentos, contra o assédio sexual em restaurantes e em favor da abertura e integração cultural.

Estava, há vários meses, em um relacionamento com a atriz italiana Asia Argento, a quem apoiou em sua cruzada contra o produtor Harvey Weinstein, a quem ela acusa de ter estuprado.

Na rede em que Bourdain trabalhava, os locutores mal continham suas lágrimas ao recordar o colega e pediram que as pessoas que sofrem com desespero ou conhecem alguém que esteja lutando contra a depressão procure um Centro de Valorização da Vida.

Mais Receitas