menu
Topo

Receitas

Quem é Salt Bae, o chef turco que serviu Maduro em restaurante de luxo de Istambul

Reprodução
O açogueiro conhecido como #SaltBae com o presidente venezuelano Nicolas Maduro Imagem: Reprodução

da BBC

19/09/2018 08h21

Quando a carne está pronta, Nusret Gökçe começa sua performance.

De camiseta decotada e óculos escuros, o chef turco desossa e corta os bifes, acompanhando cada movimento da faca com um vai e volta da cintura e gestos ritmados.

Veja também

Logo vem o clímax, pelo qual Gökçe se tornou viral em 2017: ele faz um bico com uma mão e, quase com desdém, joga grossos grãos de sal sobre a carne.

A atuação que acompanha o salgamento de cada prato deu origem ao apelido do chef: Salt Bae (ou "namorado do sal", em uma tradução literal). Sua fama o levou a abrir restaurantes em Dubai, Abu Dhabi, Doha, Miami e Nova York - outro está prestes a ser inaugurado em Londres.

Mas Nusret Gökçe está agora no centro de uma polêmica.

Um vídeo publicado por ele nesta segunda-feira em suas contas no Instagram (onde tem 15,8 milhões de seguidores) e no Twitter (326 mil) o mostraram servindo e salgando um cordeiro para o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e para a primeira-dama, Cilia Flores, em um almoço em Istambul, na Turquia, durante uma escala na volta de Maduro da China.

As gravações mostram o presidente comendo, fumando um charuto tirado de uma caixa gravada com seu nome e cobrindo-se com uma camiseta com a imagem do chef, enquanto Flores se serve do cordeiro que Salt Bae corta na mesa. O vídeo já foi deletado.

"Isto é apenas uma vez na vida", pode-se ouvir Maduro falando.

O registro se tornou viral nas redes sociais da Venezuela, onde usuários criaram memes e políticos opositores questionaram o presidente por almoçar em um restaurante luxuoso enquanto milhões de venezuelanos passam fome.

Um estudo universitário publicado em fevereiro mostrou que quase dois terços dos venezuelanos perderam uma média de 11 quilos de seu peso em 2017, enquanto que 87% vivem na pobreza.

As críticas chegaram até o chef e seus restaurantes nos Estados Unidos: o senador republicano Marco Rubio questionou o ocorrido e divulgou o endereço e o telefone do estabelecimento em Miami para que as pessoas fizessem reclamações.

Mas quem é o cozinheiro que hoje se vê imerso num debate político?

De açougueiro à celebridade

Filho de um mineiro de carvão, Gökçe nasceu em 1983 e passou a maior parte de sua infância e juventude na pobreza.

A situação financeira de sua família fez com que ele parasse de estudar na escola primária.

Em uma entrevista à rede americana NBC, o chef disse que começou a trabalhar em um açougue aos 14 anos e que os cortes de carne que aprendeu ali marcariam seu destino.

"Comecei trabalhando mais de 13 horas por dia como assistente de um açougueiro", disse.

Sua vida começou a mudar quando, aos 27 anos, decidiu investir o dinheiro que havia ganhado até então para realizar um sonho. Em 2010, abriu seu primeiro restaurante em Istambul.

Mas foi durante uma viagem que fez à Argentina para aprender sobre cortes de carne que aprendeu a técnica que o tornou conhecido.

De volta a Turquia, em 2012, Gökçe recebeu um financiamento de Ferit Şahenk, o nono homem mais rico do país, para abrir novos restaurantes. Foi o começo da sua cadeia Nusr-Et Steakhouse.

A empresa logo se converteu em sinônimo de comida gourmet em Istambul e em outras cidades da Turquia - e do mundo. Em 2014, ele abriu uma filial em Dubai.

Seu salto para a fama internacional, no entanto, aconteceu em janeiro de 2017.

O estrelato

Foi no início daquele ano que um vídeo publicado nas redes sociais o mostrou pela primeira vez cortando a carne sensualmente e jogando o sal com teatralidade.

O vídeo se tornou viral.

Segundo o chef, sua forma de salgar os alimentos nasceu como um processo "natural".

"Não fiz isso para chamar a atenção, é meu toque final, como se estivesse benzendo a carne", ele contou em uma entrevista.

Desde então, suas fotos e vídeos preparando pratos para celebridades como Leonardo Di Caprio, David Beckham e Beyoncé se espalharam pela internet.

Algumas publicações também geraram polêmica, como quando publicou uma imagem fumando um charuto com uma imagem de Fidel Castro ao fundo. Outro motivo de burburinho são os altos preços de seus pratos. Em texto no New York Post, o crítico gastronômico Steve Cazzuo disse que depois de um jantar de 521,45 dólares para três pessoas no restaurante de Gökçe, ele foi para casa com fome.

Os vídeos com Maduro colocaram o chef turco no centro de uma nova controvérsia.

"Um homem muito simpático, muito alegre. Me disse várias vezes que admira muito a Venezuela", Maduro disse sobre Salt Bae em uma mensagem televisionada logo depois que os vídeos do almoço foram divulgados.

Mais Receitas