menu
Topo

Receitas

Tipo de lúpulo para cerveja pode tornar cidade tcheca patrimônio da Unesco

Stock.xchng
Flor do lúpulo Imagem: Stock.xchng

16/02/2018 16h42

O lúpulo Saaz, um ingrediente essencial nas melhores cervejas, foi há séculos a base da prosperidade da cidade tcheca de Zatec, cuja arquitetura e economia ficaram marcadas pelo cultivo dessa planta, e por isso pretende entrar na lista de cidades patrimônio da Unesco.

Com uma história que remonta ao século XI, a pequena cidade de 19 mil habitantes, situada 85 quilômetros ao oeste de Praga, enviou este ano a solicitação à Unesco.

Veja também


"No próximo mês de janeiro esperamos que o Icomos (Conselho Internacional de Monumentos e Sítios) se pronuncie, junto com seus comentários e sugestões", conta à Agência Efe a prefeita de Zatec, Zdenka Hamousová, que reconhece a importância do lúpulo no desenvolvimento da cidade, até se transformar em seu símbolo.

"O vínculo entre o lúpulo Saaz de Zatec e a cidade é inseparável", afirmou Zdenka.

"Este lúpulo é uma marca e um padrão de qualidade mundial do produto. O lúpulo e seu comércio foram os fundamentos da nossa prosperidade", acrescentou a prefeita.

Cidade respira cerveja

Divulgação
Lúpulo está em todos os lugares da cidade Imagem: Divulgação
Para seu armazenamento e tratamento foram criados grandes edifícios, hoje obsoletos, já que sua função foi com o tempo assumida por modernas instalações fora do perímetro do centro.

A concentração e tamanho destes edifícios dedicados ao "Saaz hop variety", como é conhecido este ingrediente das melhores cervejas, não tem comparação no mundo, e é um patrimônio que tenta se preservar no seu conjunto com autenticidade.

Por isso, o projeto apresentado à Unesco tem como eixo conservar esse centro histórico da cidade, uma vez que os imóveis centenários já não são utilizados para os fins originais relacionados à planta, que chega a medir 10 metros.

"Nos últimos dez anos foram desenvolvidos projetos urbanísticos para renovar os edifícios mais ameaçados e danificados na zona de proteção patrimonial, e para que se entenda a importância deste legado do lúpulo", disse a prefeita.

Resgate da tradição

Divulgação
Imagem: Divulgação
Para dar uso a estas antigas construções de tijolo e vigas de madeira, algumas foram adaptadas para acolher o "Museu do Lúpulo", o maior do mundo no seu gênero, e o chamado "Templo do Lúpulo", onde é possível degustar o inconfundível sabor do "vermelhinho" em uma boa cerveja servida em uma taberna rústica.

"Os armazéns são mal utilizados. Em um funciona o serviço de correios. Mas são imensos e dentro faz muito frio. Lá não pode viver ninguém. É difícil reconstrui-los", relatou Nikola Svrcinova, guia do "Templo do Lúpulo".

Este local recebeu 14.500 visitantes entre janeiro e outubro, um aumento de 14% em relação a 2016.

Sem prejuízo do que acontecer com este parque imobiliário em pleno centro, e independentemente de Zatec obter o desejado reconhecimento por parte da Unesco, o setor continua florescendo graças a muitas empresas privadas.

"E hoje em dia ainda mais, já que estão tão na moda as cervejarias artesanais familiares que fazem cerveja de qualidade", destacou Nikola.

Embora a República Tcheca já tenha sido líder do setor, o país atualmente ocupa agora o terceiro lugar no ranking de produção de lúpulo em nível mundial, atrás de Estados Unidos e Alemanha, e exporta 80% de sua produção, sobretudo para Rússia e Japão.

Mais Receitas