Chocolates com maior concentração de cacau prometem aguçar o paladar dos chocólatras

WAGNER SILVA

Colaboração para o UOL

Nas vitrines uma variedade de cores, formas e sabores em ovos de chocolate que fazem a festa do consumidor bem antes de serem degustados no tradicional domingo de Páscoa. Não importa se produzidos por grifes, chefs ou marcas populares, o certo é que há opções para todos os gostos, bolsos e tipos de consumidor.

Para quem se importa com a embalagem, muitos dos ovos comercializados são verdadeiros presentes, em que a matéria-prima de altíssima qualidade aparece aliada á criatividade e sofisticação em ovos de motivos fabergé, passando pela inspiração hippie e até fios de ouro.

Mais parecidos com delicadas esculturas, os ovos produzidos artesanalmente no atelier Jean Et Marie são recheados com trufas sortidas e têm várias opções de design e tamanho. Dica: melhor comer o recheio e curtir por um tempo a beleza das peças, feitas nas opções branco (cacau 30%) ao leite (cacau 40%) e meio-amargo (55% de cacau).

Fazendo sua estreia nesta Páscoa, a jovem chef confeiteira Alê Heilberg criou uma linha toda artesanal que tem como destaque os ovos Fabergé, produzidos com chocolate amargo belga Callebaut. São preenchidos com bombons recheados de champagne importado e ovos com recheio maciço de marzipan.

A marca Anusha, de chocolates artesanais, chega com uma inusitada novidade: o ovo de chocolate com Flor de Sal. A casca é elaborada com chocolate belga meio amargo e salpicada com os cristais de sal, que quebram o doce do recheio. O resultado é um sabor suave e sofisticado. Outro presente exótico são os ovinhos com sabores de cinco regiões diferentes. Ao serem degustados, pode-se sentir a leve diferença do cacau de Java, Togo, Madagascar, Papua e Tanzânia.

A Páscoa da doceria La Vie en Douce é uma homenagem às cores vibrantes e temas do movimento hippie. As chefs Carole Crema e Carolina Fiorentino trazem em embalagens coloridas os irresistíveis ovos de colher e diversos doces. O inédito ovo sabor Ovomaltine - composto por uma casca de chocolate ao leite e outra de chocolate branco, salpicados com Ovomaltine crocante e recheado com bombons - é mais um que promete entrar para a lista de suas consagradas delicias.

A Enoteca Fasano, loja de vinhos da grife Fasano lança uma linha especial de ovos e bombons produzidos com o chocolate belga Saint Phylippe e recheados com marzipan e gianduia. Além disso, a marca coloca no mercado – apenas sob encomenda - um ovo mais do que especial: pesando 1 Kg, é produzido com chocolate meio amargo e decorado com folha de ouro comestível de 23 quilates importada da Itália.

Já a confeitaria Ofner oferece o mesmo sabor dos finos chocolates belgas e suíços. Levemente adocicado e aveludado, seu chocolate consegue transformar o gosto forte dos grãos do cacau em algo delicado, cremoso e com aquele leve amargor que tanto fascina o paladar. A novidade é creditada à máquina que a confeitaria importou da Holanda no final do ano passado, que deixa seus chocolates com textura e sabor único. “Nada de gordura hidrogenada ou trans e também baixo teor de açúcar na composição”, faz questão de frisar Marco Antonio, gerente dos confeiteiros da marca.
 

Força no cacau

Mas uma das tendências notadas este ano é a aposta nos sabores mais acentuados. Os chocolates com maior concentração de cacau ou dark chocolates, como são conhecidos, chegam ao mercado com sede de conquistar o consumidor brasileiro.

Mas além do sabor diferenciado, a explicação para essa nova tendência também passa pela saúde. "O cacau é rico em flavonoides, substâncias antioxidantes que ajudam a prevenir o envelhecimento, o câncer e a inibir doenças cardíacas”, explica Marco Teles, gerente de Qualidade e Tecnologia da Kopenhagen, que este ano investe em chocolates com alta concentração e lança novas tendências no mercado. “Além disso, a matéria-prima do chocolate aumenta a produção de serotonina, responsável pelo bom humor”, complementa.

Entre as novidades da marca, estão o Ovo Damasco, feito com chocolate amargo, pedacinhos de castanha de caju e damasco. Para aqueles que querem provar novas sensações a sugestão é o Ovo Cacau 70%, cuja forma remete ao fruto.

Para a linha dos chocolates Origem Controlada (55% de cacau), a Kopenhagen criou um trio de ovos. Também em formato de cacau, são elaborados a partir das favas originárias da ilha de Madagascar, Gana e Equador, não por acaso produtores do melhor cacau do mundo.

Na linha dos chocolates Premium, não poderia faltar a grife francesa Valrhona, a preferida de chefs e gourmets, que lança pela primeira vez no Brasil sua Páscoa.

A marca – que tem um quiosque no Shopping Iguatemi em São Paulo e promete a abertura de sua primeira loja no país – oferece quatro opções em ovos: Manjari (cacau de Madagascar), com notas de frutas vermelhas, Jivara (cacau do Equador e Venezuela), um clássico chocolate ao leite cremoso, Ivoire (manteiga de cacau africano), uma iguaria dentre os chocolates brancos, e uma versão “meio-a-meio”, feita de chocolate Jivara e Ivoire. Os tipos Manjari e Jivara foram considerados em 2008 e 2009 pela Academy of Chocolate de Londres os melhores chocolates do mundo.

 

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos