Fãs de carteirinha dão dicas para aproveitar melhor a 8ª São Paulo Restaurant Week

RAFAEL ILLUMINATO

Colaboração para o UOL

  • Paulo Pereira/UOL

    Juliana Araki, Fernanda Moreira e Patrícia Levy são adeptas da SPRW e já prepararam seus roteiros para esta edição. As três dão dicas de como se programar para aproveitar bem o evento

    Juliana Araki, Fernanda Moreira e Patrícia Levy são adeptas da SPRW e já prepararam seus roteiros para esta edição. As três dão dicas de como se programar para aproveitar bem o evento

Começa hoje (21) a 8ª edição da São Paulo Restaurant Week (SPRW). Segundo a organização, 301 casas fazem parte dessa temporada, o que a torna a segunda maior do mundo quanto ao número de participantes, ficando atrás de Nova York (EUA), cidade berço do evento.

Você já sabe de cor e salteado como o festival funciona, mas não custa lembrar. Durante duas semanas, os estabelecimentos oferecem menus completos, com entrada, prato principal e sobremesa, a preços fixos. Os valores atuais são R$ 29,90 para o almoço e R$ 39,90 para o jantar. Couvert, bebidas e serviço são cobrados a parte.

O UOL Receitas e Restaurantes conversou com fãs de carteirinha do evento e conferiu as melhores dicas para aproveitar a maratona gastronômica paulistana que vai até 3 de abril. Confira.

FAÇA A ESCOLHA CORRETA

“A primeira ação é ler e reler a lista de restaurantes e escolher os que você morre de vontade de conhecer. Sabe aquele que você passa na frente, lê as reportagens, mas em dias fora o evento não tem condições de ir? Então, esse é o primeiro”, indica Fernanda Moreira, 36, engenheira civil e chef de cozinha. Ela conta que costuma almoçar e jantar pelo menos seis vezes durante o evento, que frequenta há três anos.

PROGRAME-SE

“Acho fundamental checar o cardápio cuidadosamente com antecedência para não ter surpresas. Ligar antes para ver se ainda tem o prato também ajuda bastante a não quebrar a expectativa, que é o que mais pode ocorrer nesse tipo de evento”, alerta Patrícia Levy, 25, advogada. Patrícia segue a programação do festival há seis edições e tenta almoçar nos restaurantes “pelo menos” uma vez por dia durante os dias da semana.

BAIXE O APLICATIVO

“Vi que nessa edição tem o aplicativo da SPRW para o iPhone. Então, para quem tiver o aparelho, acho que seria uma boa baixar para facilitar a pesquisa. Eu vou fazer!”, sugere Patrícia.

SAIA DO REGIME

“A primeira dica preciosa é não estar de dieta”, ri Juliana Mayeda Araki, 33, consultora de comércio exterior, que aproveita a SPRW desde a terceira edição, em 2008. “Na verdade, para quem acaba de conhecer o evento, vale lembrar que ele acontece duas vezes ao ano. Então não é preciso querer conhecer todos os restaurantes nessas duas semanas.”

FIQUE ATENTO

“O couvert pode gerar uma conta maior no final, pois, na maioria dos casos, é cobrado a parte. Também é importante lembrar que alguns restaurantes participam somente no almoço ou no jantar, então é preciso se atentar para não chegar e ser surpreendido. Uma vez, fui jantar em um restaurante na sexta edição com minha amiga e só depois de sentadas percebemos que não havia o cardápio da RW nesse horário. Para não ficar chato, acabamos ficando, mas gastamos quase três vezes mais do que o programado”, lembra Juliana.

FAÇA RESERVA

“Principalmente nos fins de semana, não se esqueça de fazer a reserva, porque o risco de ficar em uma fila de umas três horas é grande. Eu já fiquei e sei bem o que é isso”, indica Fernanda. “Muitos restaurantes possuem uma grande procura, por isso é indicado que as pessoas façam reservas para evitarem filas e outros transtornos”, reitera Juliana.

APROVEITE

“Estando no restaurante, saboreie o prato com todos os sentidos. Sinta o cheiro, perceba o capricho na montagem e, por fim, bom apetite! Coma com calma e se dê o direito daquela refeição”, sugere Fernanda.

NÃO PERCA! Precisa de ajuda para escolher uma das centenas de casas participantes? Siga as sugestões de quem é perito no festival.
“Das edições passadas, gostei muito do Antiquarius, do Mocotó, do já extinto Thai Gardens e do Capim Santo [também presente na 8ª SPRW]. São restaurantes com cozinhas diferentes, mas que me agradam muito. Para a edição atual, já listei alguns que quero conhecer ou repetir: PJ Clark’s, General Prime Burguer, Obá, Villa Cioé, Ping Pong, Vinheria Percussi e The Orleans.”

 

FERNANDA MOREIRA, 36, ENGENHEIRA CIVIL

“Das edições passadas, gostei muito das refeições que fiz no EAU e no Vicolo Nostro. Achei o EAU muito sofisticado e a comida estava deliciosa, pena que não está nesta edição. O Vicolo Nostro [também presente na 8ª SPRW] eu já conhecia fora da RW e aproveitei para levar minha mãe para conhecer. A comida estava ótima e o ambiente de lá é bem família e com culinária de primeira linha. Desde as primeiras edições me programo para conhecer o Ça-Va, mas até agora não fui. Sempre rezo para que ele participe, então acho que não perderei a oportunidade nessa edição.”

 

JULIANA ARAKI, 33, CONSULTORA DE COMÉRCIO EXTERIOR

“Em uma outra edição, comi muito bem no tradicional Marcel [também presente na 8ª SPRW], um restaurante que eu não ia já há bastante tempo e que me surpreendeu. Gostei pela simplicidade e pela boa execução. Acho que nessas ocasiões às vezes é melhor não inventar demais e conquistar o público pela boa execução do prato.

Gosto sempre de novidades, então acho que o Emprestado e O Pote do Rei podem ser uma boa nesta edição.”

PATRÍCIA LEVY, 25, ADVOGADA

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos