Pequeno dicionário ajuda a entender as delícias de Páscoa

Luciana Alvarez

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Entre duas finas camadas de chocolate no ovo trufado da Pecadille, há um creme doce

    Entre duas finas camadas de chocolate no ovo trufado da Pecadille, há um creme doce

Marmorizado, orgânico, com praliné... Confuso ao escolher o melhor ovo de Páscoa? Não se preocupe: o UOL Receitas e Restaurantes preparou um guia que vai ajudar você a entender os principais termos relacionados aos chocolates. Confira:

Ao leite – São chocolates mais doces, com paladar mais suave, por terem mais leite em sua composição. Em geral são fórmulas com menos de 50% de massa de cacau.

Amargo / meio amargo – Classificação que está caindo em desuso, pois os fabricantes têm optado por dar a porcentagem de cacau (veja mais abaixo). O termo “amargo” é usado tradicionalmente quando o chocolate tem mais de 70% de massa de cacau; já “meio amargo”, em torno de 50%.

Branco – Sua fórmula mistura manteiga de cacau, açúcar e leite, mas não contém a massa de cacau. Por isso sua cor é branca e também por esse motivos alguns dizem que nem se trata de chocolate de verdade.

Crocante – Não há uma fórmula padrão: pedaços de nozes, castanhas, amêndoas, macadâmias, flocos de arroz e até grãos de quinoa são usados para que o chocolate faça o som de “croc croc” ao ser mordido.

Diet – Chocolate destinado a diabéticos e pessoas que precisam controlar o açúcar em sua dieta. Ele contém gorduras e às vezes até mais calorias em relação ao chocolate comum, mas não há adição de açúcar.

  • Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

    Colheita de noz-macadâmia em Dois Córregos (SP)

Gianduia – Originalmente, o nome foi dado a uma pasta feita com 70% de chocolate e 30% de creme de avelã. Usado de forma mais genérica, o termo designa o chocolate que tem pasta de avelã em sua composição, em qualquer proporção.

Marmorização – É a mistura de chocolates de várias cores –em geral branco e ao leite, ou branco e amargo– mas sem que elas se fundam completamente, deixando assim uma aparência de mármore. Alguns ovos podem apresentar ainda cores avermelhadas e amareladas, devido ao uso de corantes no chocolate branco.

Macadâmia – Tipo de noz, originária da Austrália, mas atualmente também produzida no Brasil.

Marzipã – Pasta doce e modelável, feita à base de amêndoas moídas, açúcar e clara de ovo. Sua origem é árabe.

  • Reprodução/Cozinha da Marcia

    Praliné elaborado com castanha-do-pará

Orgânico – Quando o cultivo do cacau é feito de forma orgânica, ou seja, sem o uso de pesticidas, o chocolate também ganha o título de orgânico.

Porcentagem de cacau – Quanto mais massa de cacau é usada na fórmula do chocolate, menor fica a quantidade dos outros elementos, como manteiga de cacau, leite e açúcar. Portanto, o chocolate com mais cacau é tido como mais “puro” e seu gosto é mais forte.

Praliné – Espécie de crocante, feito de oleaginosas moídas recobertas por açúcar caramelizado.

Sem lactose / zero lactose – Chocolate voltado para pessoas com intolerância ao leite de vaca, normalmente usado na composição dos chocolates. O leite tradicional é completamente retirado da receita, ou substituído por leite de soja.

Trufado ou recheado – Esses termos indicam que entre duas finas camadas de chocolate que formam o ovo há um creme doce, podendo ser dos mais variados sabores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos