Receitas

Sorvete com sabor brasileiro faz sucesso em Londres

Divulgação/sorbitiumices.com
Van da Sorbitium Ices, sorveteria artesanal de Londres Imagem: Divulgação/sorbitiumices.com

Anna Fagundes

do UOL, em São Paulo

02/09/2013 17h16

Com uma ideia na cabeça e uma máquina de sorvete na cozinha, um casal de sorveteiros tem apresentado aos ingleses um pouco dos sabores brasileiros, como cupuaçu e açaí.

A Sorbitium Ices, criação do paulistano Pedro Confessore e da britânica Suzanne Austin, tem se destacado por seus sorvetes artesanais com ingredientes pouco usuais. Entre as opções sazonais da “loja” – na verdade uma van de 1976 adaptada—estão itens como banana assada com halva (doce árabe) de gergelim, chá verde com pistache e lavanda com mel e mirtilo, além do toque verde-amarelo em sabores como cupuaçu com chocolate branco.

  • Sabores criados na Sorbitium incluem cupuaçu com chocolate branco e caipirinha

A crítica especializada em Londres elegeu a Sorbitium como um dos melhores sorvetes artesanais da cidade. Para o jornal “Financial Times”, as criações do casal são “impressionantes”.  Já o “Observer” listou uma receita da dupla em sua relação dos 50 melhores itens gastronômicos do país, enquanto o “Evening Standard” recomendou o sorvete de laranja cristalizada, amêndoas e amaretto como um de seus preferidos para o verão.

Investimento gelado

Nada mal para uma ideia que nasceu por acaso. Pedro era advogado em São Paulo, e mudou-se para Londres em 2006, onde foi trabalhar com restaurantes –primeiro lavando pratos no restaurante Fifteen, de Jamie Oliver, e depois no Petersham Nurseries, onde conheceu Suzanne Austin, chef que já tinha trabalhado em outros endereços conhecidos na cidade, como o The River Café.

Em 2010, o casal decidiu investir suas economias em um mercado pouco explorado. “Nós amamos sorvetes e, como consumidores, achávamos que não tinha nada parecido com a qualidade que se encontra em restaurantes de alto nível”, explica Pedro.

A oferta de sabores varia semanalmente, e às vezes as receitas não saem como o planejado. “Como é experimental, dá errado toda hora”, conta Pedro. “Ano passado, por exemplo, compramos um creme de leite especial pelo dobro do preço que geralmente pagamos. Quando fomos fazer o sorvete, o teor de gordura do creme era muito alto e, depois de batido, acabou virando manteiga”.

O sucesso dos sorvetes com toque brasileiro acabou se expandindo para além da van da Sorbitium: a empresa passou a fornecer sorvetes com sabores como Romeu e Julieta, coco queimado e sorbet de caipirinha para uma rede de restaurantes brasileiros em Londres, a Cabana

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo