Receitas

Receita de tiramisù pode ter regulamentação controlada pela União Europeia

Olga Nayashkova/Getty Images
Receita do tiramisù "legítimo" leva mascarpone, café e chocolate Imagem: Olga Nayashkova/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

20/09/2013 08h00

Depois de “incriminar” a pizza doce e o cappuccino gelado, a Itália voltou suas atenções para a receita do tiramisù. O doce pode ser o próximo item culinário do país a ter sua receita registrada pela União Europeia, no que depender de Luca Zaia, governador da região do Vêneto (nordeste da Itália), que entrou com o pedido de certificação da receita dita “original” da sobremesa. 

Zaia defende que a receita do doce é originária de um restaurante em Treviso (a 569 km de Roma) em 1970. A sobremesa, feita com gemas de ovos batidas com queijo mascarpone e biscoitos do tipo champanhe mergulhados em café, foi criada por Alba Campeol, dona do restaurante Beccherie, e pelo então chef da casa, Roberto Linguanotto.

“O tiramisù hoje em dia corre o risco de ter muitos pais e muitas versões diferentes, que não fazem justiça à dedicação e criatividade do lugar onde nasceu”, disse Zaia ao jornal inglês “The Guardian”. Com o certificado de origem, para poder chamar um doce de tiramisù, não será possível fazer variações na receita, como usar outro tipo de queijo ou adicionar licor ou frutas à massa.

Ele enfrenta, contudo, um problema político: o governador de outra província também reinvidicou a “paternidade” da sobremesa. Roberto Cola, que comanda a região do Piemonte (norte da Itália), apela para a história do doce, que pode ter tido origem em um prato criado na região no século 12.

Outros historiadores registram que o doce foi criado no século 17 para homenagear o grão-duque da Toscana.

Já o chef Linguanotto, autor da receita em disputa, não parece muito preocupado. Tendo visto versões feitas com cream cheese e até abacaxi, ele acredita que o doce pode ser facilmente adaptável ao paladar de cada país.  “Contanto que o doce te levante, tudo bem por mim”, ele disse ao "Guardian", fazendo uma brincadeira com o significado do nome tiramisù (“me levante”, em italiano).

Origem disputada
Os certificados de origem controlada da União Europeia regulamentam quais ingredientes e quais métodos de preparo são aceitos. Dessa forma, a pizza “certificada” tem que ser feita com determinados tipos de tomate e de mozarela, e o cappuccino perfeito tem quantidades de leite e café exatas, controladas por um instituto. 

Além de proteger os produtores contra imitações e deturpações, as receitas de origem controlada também geram divisas para as cidades, na forma de turismo. No Brasil, casas como a Bráz e a Speranza vendem as pizzas napolitanas legítimas, após passarem em um exame do órgão regulamentador do prato.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo