Receitas

Churrasco, croquetes e açaí: chefs sugerem pratos para os estádios da Copa

Divulgação
Croquete de palmito pupunha com molho de limão, da chef Morena Leite - Clique na foto para ver a receita Imagem: Divulgação

Anna Fagundes

Do UOL, em São Paulo

28/10/2013 17h10

A Copa do Mundo, que será sediada pela segunda vez no Brasil em 2014, é uma oportunidade única para divulgar a cultura nacional –entre eles, a culinária típica brasileira.

Ainda não se sabe como os 12 estádios que receberão os jogos da Copa estarão equipados para alimentar os 500 mil torcedores previstos durante a competição, que vai de 12 de junho a 13 de julho. No entanto, se as novas arenas seguirem de fato o padrão internacional, talvez os dias de churrasquinho estejam mesmo por um triz.

Na Europa, por exemplo, não é incomum que chefs tenham restaurantes chiques dentro do estádios de futebol e que as cantinas da "geral" sejam bem-servidas.

Nos Estados Unidos, eles não só têm o comando dos lanches como se reúnem anualmente na época do Super Bowl para um evento gastronômico filantrópico, batizado como  “Taste of NFL”.

Cuscuz, palmito e vinagrete
E no Brasil, como seria? No que dependesse de alguns chefs, os torcedores de todo o mundo teriam à disposição um menu com o melhor da culinária nacional para saborear durante os jogos.

Morena Leite, do restaurante Capim Santo, serviria um croquete de palmito com molho de limão aos torcedores. “É um petisco que combina com estádio e o palmito é superbrasileiro”, conta a chef, que adora futebol e torce para o São Paulo. Ela está se preparando para receber os turistas que virão assistir aos jogos em São Paulo em seu restaurante e acredita que o campeonato é uma oportunidade excelente para mostrar a gastronomia brasileira ao mundo.

Já Jefferson Rueda, chef do Attimo, tem uma ideia bem clara do que serviria aos visitantes estrangeiros se estivesse no comando das refeições no estádios. “Para assistir ao jogo, eu faria um churrasco com linguiça artesanal, pão de alho, picanha, farofa e, claro, caipirinha. Da culinária paulista, serviria um cuscuz de galinha caipira”.

Rueda é torcedor do Corinthians e diz que toparia cozinhar no novo estádio do time, que irá sediar a abertura da Copa do Mundo “com alegria”. Segundo ele, o segredo para atender o público de estádio é ser rápido. "Dá para fazer um monte de coisa, inclusive servir refeições no prato. Eu serviria desde um sanduíche de pernil no pão francês até virado a paulista".

No Rio de Janeiro, o chef Ronaldo Canha já está acostumado a receber estrangeiros em seu restaurante Q, especializado em comida brasileira. “Os mais jovens sempre topam experimentar de tudo, enquanto os mais velhos não querem se arriscar tanto, principalmente com a pimenta”, diz. 

Ele acha complicado servir pratos nos estádios, mas sugeriria “um churrasquinho no pão com uma vinagrete bacana” se comandasse a cantina dos estádios. “Comida de estádio tem que ser mais rápida, acho que não dá certo fazer coisa empratada. Um bom açaí e sucos legais também seriam boas sugestões". 

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo