Receitas

Evento em São Paulo tem palestras com chefs de renome e aulas de culinária

Divulgação
O chef Christian Puglisi, do restaurant Relæ, em Copenhague, é um dos destaques do evento Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

04/11/2013 08h04

Com o tema "Raízes - de onde viemos e para onde vamos", o Semana Mesa SP comemora dez edições. O evento, que começa nesta terça-feira (5) e segue até sexta (8), tem uma programação recheada de aulas, palestras, degustações e jantares.

O objetivo desta edição é resgatar traços e influências ancestrais da comida brasileira e, a partir desse diálogo, projetar tendências da cozinha internacional.

Para tanto, os brasileiros Alex Atala (D.O.M), Ana Luiza Trajano (Brasil a Gosto), Dagoberto Torres (Suri Ceviche Bar), Jefferson Rueda (Attimo) e Alberto Landgraf (Epice), entre outros, dividirão a cena com nomes internacionais de peso no mundo gastronômico, como Magnus Nilsson (Faviken, Suécia), Christian Puglisi (restaurante Relæ, Dinamarca) e Anita Klemensen (Cottarge, Dinamarca).

Com uma programação extensa, o ideal é analisar com calma o site oficial do evento e avaliar o que pode ser mais interessante para o perfil de cada participante.

Para ajudar, o UOL Comidas e Bebidas selecionou algumas atividades do Mesa Tendências, congresso voltado a estudantes e profissionais de gastronomia, e do Mesa Ao Vivo, com aulas de receitas que podem ser úteis ao público interessado em culinária. Veja as tabelas abaixo.

Lembre-se de que horários de pico complicam o acesso ao Senac Santo Amaro, local onde as atividades ocorrerão.

MESA TENDÊNCIAS

QUANDOQUEMPERFILDE ONDETEMA
5/11; 10h45João MáximoProfessor de História da Gastronomia e dos cursos de pós-graduação Cozinha Brasileira e Gastronomia: História e Cultura do Senac SPBrasil"Onde estão nossas raízes"
5/11; 11h15Roberta SudbrackA chef dirige o restaurante carioca que está entre os cem melhores do mundo e é décimo entre os 50 melhores da América Latina, de acordo com a revista "Restaurant"Brasil"O frango, o homem e o tempo"
5/11; 15h10Marcos LiviSócio-proprietário dos bares Veríssimo e Quintana, ambos em São Paulo, que prestam homenagem aos autores brasileirosBrasil"Raízes, cultura e história na construção de um boteco"
5/11; 15h55Felipe SchaedlerRadicado no Amazonas desde 2004, se dedica a pesquisas de novos ingredientes da AmazôniaBrasil"Os cogumelos comestíveis da Amazônia"
6/11; 10h15Mari HirataEm Tóquio desde 2001, a chef hoje presta consultorias e ministra cursos de gastronomia francesa, brasileira e japonesaBrasil/Japão"Japão e suas raízes comestíveis"
6/11; 13h30Miles IrvingÀ frente de uma pequena empresa rural, trabalha na coleta, pesquisa e fornecimento de alimentos silvestres, principalmente para restaurantesReino Unido"Na natureza selvagem está a preservação do mundo"
6/11; 14h50Anita KlemensenNuma charmosa propriedade construída em 1881 ao lado de uma antiga área agrícola de Copenhague, Anita divide o trabalho criativo com Lars Thomsen, executando um menu nórdico mensal, montado de acordo com a qualidade dos produtos sazonaisDinamarca"O jeito nórdico de usar a natureza na cozinha"
6/11; 15h30Trine HahnemannA chef dinamarquesa é escritora de gastronomia e cozinheira renomada em seu país, autora de livros como "The Scandinavian Cook Book", "The Nordic Diet" e do recém-lançado "Scandinavian Christmas" (todos sem tradução para o português)Dinamarca"Sementes, pão e centeio - smørrebrød (sanduíche aberto)"
7/11; 9h45Philippe GobetDiretor da Escola Lenôtre, em Paris, e detentor do título Meilleur Ouvrier de France, é também membro da Academia Culinária da FrançaFrança"Mel, uma história milenar"
7/11; 13h45Christian PuglisiFormado na cozinha do elBulli e do Noma, o chef é defensor ferrenho do consumo de orgânicos e da produção sustentável. Seu Relæ é o único restaurante estrelado pelo "Michelin" a obter certificação orgânica no mundoDinamarca"Complexity in simplicity"
7/11; 14h55Jakob MielckeTrabalhou com grandes nomes, como Pierre Gagnaire, tanto em Paris como em Londres. Em 2008, abriu o Mielcke & Hurtigkarl, na Dinamarca. Ele foi listado pela editora inglesa "Phaidon" como um dos cem chefs mais criativos do mundoDinamarca"Começos"
7/11; 15h45Pere PlanagumàÉ professor de Módulos de Cozinha Criativa na Escola de Hotelaria, em Girona, e nos cursos de Ciência e Cozinha da Universidade de Harvard, em Boston, e curador de conteúdos no projeto Bullipedia, de Ferran AdriàEspanha"Como as farinhas ancestrais e o azeite de oliva podem mudar o mundo"

 

MESA AO VIVO

QUANDOQUEMPERFILDE ONDETEMA
6/11; 16hAna Luiza TrajanoIdealizadora do projeto "Saberes do Brasil", iniciou em 2003 um trabalho de pesquisa sobre a cultura e a gastronomia brasileira. Percorreu o país em busca de mais conhecimento, de formas de preparo, de ingredientes e da importância cultural de cada pratoSão Paulo"Cardápios do Brasil"
6/11; 17h30Renata ArassiroApaixonada por chocolate desde pequena, Renata Arassiro deixou a faculdade de engenharia têxtil para se dedicar aos estudos de confeitaria. Em 2005, foi convidada para ser embaixadora da Callebaut no paísSão Paulo"Coração Aveludado"
6/11; 19hWilliam Chen YenAtualmente, o chef carioca de nascimento dá aula em algumas pós-graduações em gastronomia, além de tocar um projeto chamado "Jantar Itinerante", cujos eventos já passaram por Brasília, Recife, Aracajú e São PauloBrasília"Baunilhas do Brasil"
6/11; 21hFelipe BronzeAcumula mais de 15 prêmios, sendo a maioria deles à frente do restaurante Oro, aberto em outubro de 2010, no Jardim Botânico. Em julho de 2013, inaugurou seu segundo empreendimento, o Pipo, um “boteco carioca com comida de vanguarda”, segundo o chefRio de Janeiro"Carioquices"
7/11; 16h30Henrique FogaçaÉ chef e proprietário do restaurante Sal desde 2005 e, neste ano, abriu o bar Cão Véio. Sua cozinha é caracterizada por temperos fortes e produtos de qualidade. Também coordenao projeto "O Mercado"São Paulo"Costelinha brasileira"
7/11; 18hClaudio BarbosaHá 40 anos, a chef é uma legítima mistura do Rio com o Nordeste. Filha do casal de paraibanos, a caçula de nove irmãos transformou o Aconchego Carioca, na praça da Bandeira, numa referência em comida brasileiraRio de Janeiro"Polpetone de carne"
7/11; 18h30Salvatore LoiNo Brasil, o italiano esteve à frente do grupo Fasano durante 13 anos, atuando como chef executivo de todos os restaurantes do grupo, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Em julho de 2012, começou uma nova etapa em sua carreira: assumiu a cozinha do GirarrostoSão Paulo"Salmão boêmio e melancia"
7/11; 21hSimon LauNascido em Copenhague, em 1965, e radicado no Brasil desde 1996, é influenciado pelas ideias do movimento nórdico. Utiliza produtos e tradições locais do cerrado e de regiões vizinhas no seu trabalho na cozinhaBrasília"Sopa de sabugo de milho, moelas na lata, foie gras e cajuzinho do cerrado"
8/11; 15h30Dagoberto TorresNascido em Chaparral, no interior da Colômbia, o chef cresceu entre a pequena cidade e o campo, na fazenda da família. Aos 30 anos, comanda a cozinha do Suri Ceviche Bar, restaurante que apresenta o ceviche com múltiplas influênciasSão Paulo"O clássico e seus primos"
8/11; 16h30Ivo FariaEm 1995, abriu em Belo Horizonte o restaurante Vecchio Sogno: uma casa em que a cozinha é chefiada pelo próprio dono do estabelecimento, um novo conceito até então para a capital mineiraBelo Horizonte"Involtino de porquinho"
8/11; 18h30Paola CarosellaA chef começou seus na Argentina, com grandes cozinheiros, entre eles, Francis Mallmann. Também trabalhou na França, fez estágios na Califórnia e em Londres. Em São Paulo, trabalhou na abertura do Figueira Rubaiyat e um ano depois, em 2003, abriu seu primeiro restaurante, o Julia Cocina. Em 2008, foi a vez do ArturitoSão Paulo"Nhoque, porco e tomate"
8/11; 20h30Jonatas MoreiraTrabalhou em restaurantes como Laurent Bouvier, na região lyonesa, no três estrelas Michelin Ledoyen, do chef Christian Les Quer, em Paris, e no também três estrelas Bras, de Michel e Sebastien Bras, em Laguiole. De volta a Maceió, passou a ser chef do restaurante afro-baiano AkuabaMaceió"'Bouillabaise' das alagoas"

 

**
Semana Mesa SP
Onde: Centro Universitário Senac Santo Amaro – Av. Engº Eusébio Stevaux, 823
Quando: de 5 a 8/11
Mesa Tendências: R$ 900 (1 dia), R$ 1.300 (2 dias) e R$ 1.600 (3 dias)
Mesa Ao Vivo: R$ 110 (1 dia), R$ 200 (2 dias) e R$ 260 (3 dias)
Há preços especiais para estudantes, professores e associados Slow Food
Programação completa e vendas: semanamesasp.com.br e tel. 0/xx/11/3393-8832

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo