Receitas

Batata-doce pode acompanhar uma carne, ser base de sopa ou até picles

Rafael Mosna

Do UOL, em São Paulo

11/11/2013 08h02

No último dia do Mesa Tendências, congresso sobre gastronomia que aconteceu na última semana (de 5 a 7 de novembro) em São Paulo, o chef André Mifano serviu à plateia uma preparação de batata-doce de forma inusitada: fermentada.

Acompanhada de queijos curados e salames em formato de degustação, a raiz foi cortada finamente e preparada como picles. "Uso um vinagre mais neutro possível e daí, é só escolher algumas especiarias. Eu coloco semente de coentro, anis-estrelado e pimenta em grão. Acrescento sal e açúcar e tampo", explica ele. O ideal é aguardar, no mínimo, uma semana antes de consumir. A textura estará boa para o consumo por até três meses.

O chef do Vito também recomenda fazer o ingrediente glaceado com vinagre balsâmico para acompanhar uma carne de porco. "Fica bom também usá-la como base para bolos, tortas, pães... Pão feito com batata-doce é chocante!"

Fácil de achar
Para o plantio, a batata-doce é tolerante à seca, dá durante todo o ano e sua produção é de baixo custo. Originária da América, é rica em betacaroteno (antioxidante, prevenindo o envelhecimento), vitamina C e potássio (ajuda na retenção de líquido, por exemplo).  

Ana Luiza Trajano, do Brasil a Gosto, ressalta a versatilidade dessa raiz. "No interior, a rosada é muito comum em doces. A gente faz uma espécie de marrom-glacê", conta. Ela indica seu uso receitas em que a ideia seja dar um contraste de sabores. "Com carnes que pedem um agridoce, ela fica muito boa, especialmente a carne de porco. Dá até para fazer uma massa de coxinha com ela."

A chef dinamarquesa Trine Hahnemann costuma cortá-la em cubos e assá-la com especiarias. "Fica muito gostoso mesclá-la com beterraba", recomenda. Se fatiada finamente e também assada, pode acompanhar couve e vegetais ao gosto do freguês.

A batata-doce pode ainda, por exemplo, ser a protagonista de uma sopa. "Asse-a primeiro no forno e leve ao liquificador com caldo de legumes, cebola e alho. Coloque coentro e pimentas a gosto. Ferva esse líquido grosso em uma panela e acrescente alguma acidez -pode ser um limão, embora, na Dinamarca, costumamos utilizar vinagre de maçã. Por fim, junte um pouco de creme de leite -leite de coco também fica ótimo"- garante Trine.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo