Receitas

Publicitário investe no "anti-hambúrguer gourmet" com ingredientes caseiros

Mauricio Jacoby Muniz/Divulgação
Bruno Alves e um dos sanduíches do Kød, feito com ingredientes artesanais Imagem: Mauricio Jacoby Muniz/Divulgação

Anna Fagundes

Do UOL, em São Paulo

09/01/2014 16h13

Ele faz o próprio hambúrguer, o picles, a maionese, o ketchup e até o próprio queijo -e se orgulha em dizer que é produtor do "anti-hambúrguer gourmet". Bruno Alves, 30, largou a Publicidade em 2013 para se dedicar à cozinha e criou o Kød, que serve hambúrgueres caseiros feitos "para comer sem frescura", segundo ele.

"Eu cozinho desde os oito anos, é o que mais gosto no mundo", explica Bruno. "Olhava em volta e via que São Paulo estava com comida muito cara e não muito gostosa. O Kød acabou sendo uma resposta para as coisas das quais eu reclamo. É quase o anti-hambúrguer gourmet, porque não tem a menor frescura", conta.

Bruno não tem um endereço fixo para servir seus sanduíches -ele leva o equipamento e os ingredientes para festas e eventos. "Vou para onde me chamam", explica. O esquema de produção nas festas é bem simples: o hambúrguer com tomate e alface, queijo artesanal e condimentos à escolha sai sempre por R$ 10. "São hambúrgueres para comer com a mão, sem medo. Se sujou, tem sempre papel-toalha perto. Não é para se preocupar, é para curtir", diz ele.

Elvis, Adão e Hanói
O ex-publicitário, no entanto, não quis "deixar de ser criativo", segundo ele próprio. Isso se nota, por exemplo, nos nomes dos 25 sabores de carne criados no Kød (a palavra significa "carne" em dinamarquês). Elvis Presley, por exemplo, batiza o hambúrguer de carne bovina, "porque é o mais tradicional, é o rei. Se você quer saber o que é o Kød, é esse que você tem que experimentar", diz Bruno.

Outros sabores incluem o Adão (com carne de costela), o Hanói (carne bovina com especiarias tailandesas) e o Chick-Chick (opção vegetariana com grão-de-bico, tofu e cenoura), entre outros. Como a produção é sazonal, os blends variam de acordo com os ingredientes disponíveis no momento.

Em cada evento do qual participa, Bruno leva até três tipos de hambúrger e alguns dos condimentos que ele mesmo prepara, como picles de cebola roxa, picles de quiabo ou de pimenta paraense, além de maioneses caseiras com toques como endro e manjericão.

Seus planos incluem em breve preparar o próprio pão e, futuramente, manter uma criação de gado própria para poder controlar a produção da carne que utiliza. "Me preocupo muito com esse tipo de coisa e fico triste quando não há esse tipo de controle", explica.

Para saber onde Bruno está preparando sanduíches, é preciso checar a agenda do Kød na internet. E para quem não tem como ir aos eventos, Bruno vende os hambúrgueres embalados à vácuo em seu site, com entrega na Grande São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo