Receitas

Saiba onde comer os verdadeiros bifes à milanesa em Buenos Aires

Do Clarín, em Buenos Aires

05/07/2014 16h12

O bife à milanesa (para os argentinos simplesmente “milanesa”) é a comida preferida dos portenhos e na capital argentina é servido de várias formas. Pode ser em um sanduíche ou no prato, à cavalo, maryland, à suíça ou napolitana; frito ou no forno; de frango ou carne de vaca e sempre bem fininho com um empanado crocante.

Conhecidos como “cotoletta alla milanese” em Milão, “escalope a la milanaise” na França, “wiener schnitzel” na Alemanha e “tonkatsu” no Japão, são muitas as nações que disputam sua paternidade, dentre elas a Alemanha, a Hungria e a Itália.

No começo, aceitava-se que a carne empanada havia nascido em Viena, pois um antigo clássico da cozinha austríaca é o "wiener schnitzel”, uma espécie de escalope.

Em 1848, o marechal austríaco Radetzky foi enviado ao norte da Itália para combater a rebelião contra os Habsburgos. Em Milão, ele descobriu a receita lombarda, mais antiga que a do seu país. Depois, os alemães proclamaram sua autoria exibindo um manual de cozinha de 1838, onde descreviam a técnica de empanar a carne.

A verdade é que imigrantes do velho continente a trouxeram para a América espanhola. Hoje come-se milanesa no Chile, no Uruguai, no Paraguai, na Bolívia e no México.

A Argentina tem sua versão que é a milanesa à moda napolitana, nascida em 1950 no restaurante de José Nápoli, em frente ao Luna Park, casa de espetáculos em Buenos Aires. Na ocasião, Don José disfarçou uma milanesa mais dourada que o habitual com presunto, queijo e tomate.

As iguarias podem ser acompanhadas de batatas - fritas ou em outras formas - e um bom vinho argentino!

Onde comer as melhores 'milanesas' em Buenos Aires:
O CLUBE DA MILANESA - mais de 40 variedades: nova rede de restaurantes que só vendem milanesas, da clássica napolitana até a de cheddar, bacon e cebolinha. Podem ser de vitela, frango, merluza ou soja e saem fritas ou no forno com acompanhamento. Você pode optar por milanesas individuais ou para compartilhar. Além disso, tem milanesa de abóbora e espetos de frango e muçarela empanados.

BIO – milanesa de soja: pioneiro em comida orgânica em Palermo, oferece milanesas de soja aos vegetarianos e a quem quiser comer algo saudável e leve. O cardápio se complementa com arroz chamaní e chop suey de vegetais.

LA FAROLA – milanesas super grandes: com alma de taberna portenha e ambiente familiar, suas milanesas, de vitela ou de frango, sempre excedem o prato e podem ser divididas entre duas ou três pessoas. A napolitana é uma das mais pedidas, mas também existem algumas originais da casa, como a americana - com bacon e ovo - e a de quatro queijos, que merecem ser experimentadas.

MUNICH - lugar tradicional do bairro da Recoleta. A batata frita sai no ponto e casa perfeitamente com a milanesa napolitana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Receitas

Topo