Receitas

França adota lei para evitar venda de pratos congelados em restaurantes

Getty
Lei impede que restaurantes vendam pratos prontos como se tivessem sido feitos na casa Imagem: Getty

Do UOL, em São Paulo

16/07/2014 17h42

Os franceses se orgulham de sua culinária, considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. Por conta disso, quando um programa de televisão mostrou que muitos restaurantes de Paris serviam pratos prontos congelados como se fossem feitos na própria casa, as autoridades se viram pressionadas a tomar medidas a respeito. 

O resultado: os estabelecimentos agora devem sinalizar em seus cardápios quando a refeição é totalmente preparada em suas cozinhas. O decreto oficial, assinado pelo primeiro-ministro francês Manuel Valls nesta semana, estabelece que além do aviso por escrito, pode-se utilizar um símbolo padronizado para alertar os clientes de que o local não serve comida congelada. 

"A menção 'fait maison' (feito em casa, em francês) valoriza os pratos feitos completamente no local a partir de ingredientes brutos ou de produtos tradicionais da culinária", diz o texto do decreto. 

Linha de montagem
Pela lei, para ser considerado caseiro o prato não deve ter passado por "nenhuma modificação importante", ou seja, não pode ser apenas aquecido a partir de uma base congelada ou a vácuo, ou ainda vindo já preparado de cozinha industrial.

No entanto, os chefs podem se utilizar, por exemplo, de legumes pré-cortados, de bases de tortas compradas prontas ou então de cortes de carne conservados à vácuo: o que vale é a execução da receita no local.  

Estas exceções são alvo de críticas, tanto de chefs quanto de clientes. O crítico culinário JP Gené, por exemplo, disse em sua coluna no "Le Monde" que a lei é uma "piada" por fazer exceções a ingredientes pré-prontos.

"O decreto esvazia o propósito da lei: permitir que o cliente saiba diferenciar qual o restaurante que faz sua comida com ingredientes frescos daqueles que oferecem pratos vindos de outros locais sem procedência", diz. "No fim das contas, o texto não satisfaz os partidários da verdadeira comida caseira e tampouco esclarece coisa alguma aos clientes", conclui Gené.

O chef Jean Terlon, por sua vez, explica que as exceções da lei podem acabar atrapalhando os restaurantes que realmente trabalham com produtos frescos. 

"Quando eu cozinho com vegetais, eu mesmo os lavo, os descasco e os cozinho. Mas um cozinheiro que usa vegetais em lata pode dizer que faz pratos 'fait maison' se ele aquecer ou servir os ingredientes com molho", disse Terlon ao canal de notícias France 24. "E claro que o gosto vai ser diferente".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo