Receitas

Festival de Tiradentes (MG) faz banquetes homenageando cozinha nacional

Divulgação
A chef Mara Salles, do restaurante Tordesilhas (SP), é uma das chefs convidadas do Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes (MG) Imagem: Divulgação

Anna Fagundes

Do UOL, em São Paulo

18/08/2014 17h47

O coração da culinária brasileira reside em Minas Gerais a partir da próxima sexta-feira (22), quando começa a 17ª edição do Festival de Cultura e Gastronomia de Tiradentes

A cidade, a 188 quilômetros de Belo Horizonte, recebe até o dia 31 de agosto apresentações musicais, feiras de produtos e muitas atividades relacionadas à cozinha, que vão desde degustações de cervejas artesanais e bolos caseiros até cursos sobre como utilizar carne de tartarugas e a utilização de insetos na culinária, entre outros. 

O evento tem se dedicado desde 2012 à pesquisa e mapeamento dos produtos culinários brasileiros, com a Expedição Fartura Gastronomia. Neste ano, a equipe do evento percorreu mais de 11 mil quilômetros Brasil adentro em busca de ingredientes típicos do país, que serão apresentados em forma de cursos, palestras e, claro, degustações abertas aos público.

Desafio na cozinha
O festival é conhecido por seus Festins, jantares preparados por chefs convidados e abertos ao público, mediante a compra de ingressos pelo site do evento.

Neste ano, as refeições especiais acontecem em restaurantes do centro histórico da cidade. São três jantares na sexta-feira (22) e três no sábado (23), preparados por chefs como Mara Salles (do Tordesilhas, em São Paulo), Thomas Troigros (do Olympe, no Rio de Janeiro), Jefferson Rueda (do Attimo, em São Paulo), Leonardo Paixão (do Glouton, em Belo Horizonte) e Solange Batista (instrutora do Senac-AP), entre outros.

Os chefs convidados do festival acompanharam a expedição de pesquisa e terão como desafio aplicar o que foi aprendido na viagem em seus pratos. Mara Salles, por exemplo, fará par com Solange Batista em um festim temático sobre o Amapá, com pratos como peito de tartaruga, tucupi e sorvetes com sabores amazônicos.

"Para mim, essa é a graça maior da viagem: duas cozinheiras, vivendo tão distante, com trajetórias tão diferentes, trocando experiências", conta Mara Salles, que viajou para o Amapá durante a Expedição. "Foi um grande privilégio fazer parte deste grupo, cumprindo uma agenda recheada de encontros e descobertas de produtores artesanais, pescadores, cozinheiros, merendeiras e tudo que tivesse a ver com o jeito de comer amapaense".

Cursos para todos
Além dos festins e dos restaurantes de Tiradentes, o festival também promove 70 cursos gratuitos em três endereços na cidade para todos os tipos de público, desde os cozinheiros amadores até os estudiosos da Gastronomia. 

Enquanto algumas aulas são mais práticas - como, por exemplo, como manipular peixes ou preparar leitão crocante - outras chamam a atenção pelos ingredientes inusitados. Há palestras sobre o uso culinário de insetos, como usar cactos como ingrediente ou ainda como destrinchar e preparar tartarugas (tudo com a devida certificação do IBAMA). 

Já na parte teórica, haverão discussões sobre o uso do foie gras, a história da culinária mineira e como festivais gastronômicos podem fomentar o desenvolvimento regional. 

Para conferir a programação completa do Festival, confira o site oficial do evento

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo