Receitas

Sem energia elétrica, restaurantes apelam para geradores e churrascada

Patricia Stavis / Folhapress
O chef do Vito, André Mifano: churrasco na rua para driblar falta de luz Imagem: Patricia Stavis / Folhapress

Anna Fagundes

Do UOL, em São Paulo

16/01/2015 16h23

Às vezes, um jantar à luz de velas não é nada romântico: quando acaba a energia elétrica de um restaurante, é preciso muito jogo de cintura para não ter prejuízo. 

Quando a força não é restabelecida em tempo hábil, vale o protesto, como no caso do restaurante Vito, na Vila Madalena. Sem energia desde a última quarta-feira (14), a equipe do chef André Mifano pôs-se a atender na rua mesmo, primeiro com um grande churrasco e depois com um almoço com macarronada a preço fechado. 

"Mais do que reclamar do problema nas redes sociais ou fechar a rua, eu decidi evitar o desperdício", explica o chef André Mifano. "A minha maior perda é a conta de luz e de água que vou ter que pagar do mesmo jeito. Perdi o meu faturamento de três dias, mas reverti a situação ridícula na qual nos encontramos em uma coisa positiva. Alimentamos todo mundo do prédio em frente ao restaurante porque eles também estão de geladeira vazia". 

Mifano explica que uma equipe da Eletropaulo chegou a verificar o problema e que "com sorte" a energia retornaria ainda nesta sexta-feira (16). Independente do cenário, o chef irá promover uma churrascada na porta do Vito no próximo sábado (17), com carnes, salada e peixes. A festa na rua vai das 13h às 17h e irá custar R$ 60 por pessoa, para comer à vontade com direito a uma cerveja inclusa no preço (outros drinques são pagos à parte).

Nada de liquidificador 
Para driblar as quedas de energia, a primeira ideia é sempre pensar em um gerador -mas o equipamento às vezes não é suficiente para manter tudo funcionando.

Giovanni de Luca, dono da pizzaria Scalinata, sofre com problemas de energia desde a inauguração da casa, ano passado. No último sábado, sem luz novamente, o restaurante funcionou com serviço limitado."Estava muito calor e não dava para manter o ar-condicionado ligado mesmo com o gerador", diz Giovanni. "Não dá para servir sucos porque não posso usar o liquidificador. O gerador é só para manter a iluminação da casa e o sistema de computadores funcionando".

Divulgação
Alexandre Saber, do Sassá Sushi, investiu R$ 40 mil em geradores Imagem: Divulgação

Situação parecida forçou Alexandre Saber, do Sassá Sushi, a comprar um gerador para a cozinha central de seus dois restaurantes, a um custo de R$ 40 mil. "O problema está em ficar sem sistema operacional. Toda parte de entregas para, é muito ruim", diz.

O sushiman agora faz orçamentos para adquirir outro equipamento especialmente para os salões. "Temos que tentar nos prevenir porque a falta de luz prejudica tanto o atendimento ao cliente quanto a retaguarda, causando problemas nos equipamentos", diz.

Preço salgado
João Paulo Gentille, sócio dos restaurantes La Grassa e Praça São Lourenço, explica que os clientes até entendem a situação quando acaba a força na rua. O problema maior, diz ele, está nos bastidores: "Tem sempre a possibilidade de queimar os equipamentos eletrônicos, gerando mais prejuízo. E há a diminuição do rigor no controle das vendas - com comandas manuais, é mais fácil ter erros", diz.

O jeito, segundo ele, é "manter um bom relacionamento com empresas de locação de geradores". Os preços não são muito leves - Gentille diz gastar R$ 1.800 por um gerador de 250 kva, mais R$ 100 por hora de uso. "Estamos estudando a compra e instalação dos equipamentos. Calculo que será um investimento de R$ 100 mil", diz.

E quando acaba a luz bem no meio do jantar? O jeito é se armar com velas e lamparinas e seguir com o serviço. "Mantemos a calma e continuamos como se nada estivesse acontecendo", explica Alexandre. "Em determinadas noites, mesmo sem luz, os clientes continuam entrando no restaurante".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo