Receitas

Com bombons e sorvetes, marcas italianas investem no mercado brasileiro

Bruna Gobbi/Divulgação
Pierpaolo Netti, Eugenio De Marco e Roberto Galisai, da sorveteria Le Botteghe di Leonardo Imagem: Bruna Gobbi/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

23/02/2015 15h53

Para muitos, falar da Itália é falar de comida. Mas a terra do macarrão da "mamma" também é pátria de itens saborosos como sorvetes e chocolates recheados - e duas marcas de peso abriram lojas em São Paulo para conquistar o mercado brasileiro pelo estômago.

Uma representante da onda italiana é a sorveteria Le Botteghe di Leonardo. Conhecida dos turistas que visitam Milão, a empresa inaugura esta semana sua primeira loja na América Latina.

A loja, que funcionará na rua Oscar Freire a partir da próxima quinta-feira (26), é uma espécie de "sede" local da marca, que atualmente mantém sete lojas na Itália e duas unidades em Pequim (China).

O diferencial da marcada, fundada em 2011, é a dedicação aos ingredientes. Criada com o auxílio do premiado mestre-sorveteiro Giampaolo Valli, os 22 sorvetes servidos na casa, garantem os produtores, não tem conservantes ou pastas artificiais para realçar sabores. Tudo é produzido com leite integral, açúcar e frutas da estação.

Os clientes brasileiros poderão encontrar sorvetes preparados com ingredientes locais - o sorvete de coco da casa, por exemplo, é feito com matéria-prima nacional. Outras sugestões diferentes são o Kibana (mistura de kiwi com banana, feito à base de água) e o sorvete de panetone (com uvas passas, frutas cristalizadas e pedaços de panetone).

Divulgação
Quiosque da Perugina no Morumbi Shopping, em São Paulo Imagem: Divulgação

Amor centenário
Com quase 110 anos de existência, a fábrica de chocolates Perugina montou espaços exclusivos no Shopping Cidade Jardim e no Morumbi Shopping  para apresentar ao público alguns de seus produtos, como caramelos e caixas de chocolates para todos os gostos. 

O carro-chefe da marca é o bombom Baci, recheado com avelãs. A fábrica produz anualmente nada menos que 300 milhões de unidades do docinho, conhecido na Itália por sua embalagem azulada e pelas frases sobre o amor encartadas no embrulho do chocolate.

Além do Baci, a empresa também comercializa barras de chocolate, bombons a granel e caramelos - como o outro grande sucesso de vendas da marca na Itália, o Rossana, recheado com doce de nozes e amêndoas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo