Receitas

Com loja-bicicleta, marca se especializa em sonhos com recheios diferentes

Divulgação/facebook.com/sonheriadulca
Doces da Sonheria seguem receita tradicional e são recheados na hora Imagem: Divulgação/facebook.com/sonheriadulca

Anna Fagundes

Do UOL, em São Paulo

13/03/2015 15h58

O conhecido sonho, com açúcar polvilhado por cima e recheio de creme de baunilha, é um dos carros-chefes da tradicional doceria Dulca, fundada em 1951.

E a quarta geração dos fundadores da doceria criou uma loja utilizando a famosa receita e recheando-a com sabores diferentes, como creme de pistache, coco, gianduia (pasta de chocolate com amêndoas), goiabada e doce de leite.

A ideia dos sócios da Sonheria –três deles vindos da família que comanda a Dulca– era reinventar um doce que faz parte do dia a dia das pessoas, mas andava meio de lado.

"É um projeto pelo qual temos um carinho muito especial. Queríamos trazer um público mais novo para a doceria e resgatar um pouco da tradição dos sonhos", conta Guilherme de Biagi, um dos sócios da marca.

Os recheios foram criados por uma das sócias, que estudou Gastronomia na Itália. Ao todo, o menu da loja oferece seis recheios novos para o doce, além da versão tradicional com creme de baunilha.

Em duas rodas
A Sonheria, por enquanto, não tem uma loja física: ela participa de feiras e eventos com a ajuda de uma bicicleta especialmente adaptada. A massa do sonho –preparada na fábrica da Dulca– é congelada e todo o material é preparado no dia da venda. Os doces são recheados na hora com o sabor escolhido.

Lançada no fim do ano passado sem alardes, a bicicleta começou a ser requisitada em eventos e até em festas de casamento. A empresa já encomendou mais duas "magrelas" adaptadas e estuda abrir um endereço fixo na capital paulista.

 Por enquanto, o modelo itinerante aceita encomendas para festas em São Paulo, com mínimo de cem convidados  –o aluguel da bicicleta com cem sonhos sai por volta de R$ 2.500.

Outra coisa que tem sido estudada são receitas novas para o cardápio. "A gente brinca que aqui, as possibilidades são infinitas. O pessoal que cresceu dentro da Dulca, por exemplo, comia o sonho sem recheio no café da manhã, como se fosse pão", diz Guilherme. "Estamos desenvolvendo recheios light e alguns recheios salgados".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo