Receitas

Jovem especialista monta festival de comida tailandesa em São Paulo

Divulgação
O Goon Pad Nor Mai traz camarões, aspargos e cogumelos ao molho de ostra puxados na wok e servidos com arroz jasmim Imagem: Divulgação

Fernanda Meneguetti

do UOL, em São Paulo

19/03/2015 09h20

Até o dia 28 de março, o Satay, restaurante oriental nos Jardins, apresenta o Thai Food, uma temporada de 11 pratos tailandeses. O responsável pelo menu é o chef Mauricio Santi, que morou três anos na Tailândia e viajou por outros 12 meses por boa parte do Sudeste Asiático.

No ano passado, o jovem cozinheiro movimentou O Mercado, feira gastronômica organizada pelos chefs Checho Gonzales e Henrique Fogaça. “Levei 5 quilos de insetos e foi sucesso total. Eles fazem parte da alimentação thai e a maioria é muito gostosa, especialmente acompanhados de cerveja”, relembra. E avisa: “Mas não sou Alex Atala, que cozinha formiga e continua sendo um grande chef. Se eu continuar vendendo sanduíche com escorpião viro o cozinheiro dos insetos e perco a chance de demonstrar os anos de pesquisa e as insanas horas de cozinha”.

Divulgação
O chef Mauricio Santi viveu três anos na Tailândia e prepara menu temático no Satay (SP) Imagem: Divulgação


Mauricio descobriu a gastronomia asiática no final dos anos 1990, quando era manobrista em Miami e não só frequentava restaurantes tailandeses e vietnamitas, como também teve a chance de visitar esses países. Anos depois cursou gastronomia no Senac de Águas de São Pedro e, mais tarde, mudou-se para a Ásia.


Na Tailândia, o brasileiro cozinhou em casas de família, barraquinhas de rua, tribos e restaurantes estrelados. Estudou os produtos e as técnicas locais com afinco. “Para esse cardápio, misturei clássicos da comida de rua, pratos mais elaborados, receitas mais delicadas e também heranças da influência chinesa, preparadas na wok”, explica Santi.

Um dos exemplos de comida de rua é o larb gai (R$ 22), uma salada de frango e arroz tostado refrescante graças à combinação de suco de limão, molho de peixe, ervas e pimenta. O fato de ser servida em folhas de alface, endívia e acelga crocantes também realça o frescor do prato. Outro destaque é o vegetariano pad hed cui chai dtao huu tod (R$ 34): “A pronúncia complicada significa um salteado de cogumelos e cebolinha japonesa com tofu crocante. Um prato vindo da wok sempre cai bem e ganha um toque defumado. Uma delícia!”, conta o chef.

Divulgação
A larb gai é uma salada de frango típica das ruas da Tailândia Imagem: Divulgação

Bem mais complicado é o preparo do latiang moo (R$ 32): rolinhos delicadíssimos feitos com uma massa de ovos que lembra uma renda e acoberta um recheio intenso de porco braseado em leite de coco e ervas como capim-santo, além de pimenta e folha de limão kaffir. Há ainda pratos aromáticos com camarões – e as cabeças que o chef sugerem que sejam sugadas pelos comensais – aspargos e cogumelos (R$ 72) e com carne, curry e amendoim (R$ 25), por exemplo.


Para adoçar, há o curioso kanom tom (R$ 30), um bolinho puxa-puxa de arroz preenchido por cocada e servido dentro de uma sopa morninha de leite de coco, gergelim e toque de sal. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Receitas

Topo