Receitas

Espanhol é melhor restaurante do mundo; brasileiros caem no ranking

Luciana Bianchi e Anna Fagundes

Do UOL em Londres (Inglaterra) e São Paulo

01/06/2015 17h33

Foi anunciada em Londres nesta segunda-feira (1ª) a nova edição do ranking "50 Best", que premia os melhores restaurantes do planeta. A lista, criada pela revista britânica "Restaurant", classificou o espanhol El Celler de Can Roca no topo da premiação.

Os restaurantes brasileiros premiados no ranking  foram o D.O.M., de Alex Atala que caiu duas colocações para a nona posição, e o Maní, de Helena Rizzo e Daniel Redondo, que desceu quatro posições em relação a 2014 e classificou-se no 41º lugar.

Atala, que não compareceu na premiação de 2014, comunicou na semana passada à imprensa que também não iria ao evento neste ano, por não achar mais imprescindível sua presença no "50 Best" -o D.O.M. faz parte do ranking desde 2006.

A cerimônia por sua vez, teve muitas novidades -a começar pela mudança iminente de endereço e de data. Após 14 anos tendo como sede a capital britânica e sendo sempre realizado na última segunda-feira de abril, os organizadores mudaram a data e o local: em 2016 a cerimônia será em Nova York.

Boicote
Todos os anos, a festa de premiação da revista "Restaurant" atrai alguns dos chefs mais importantes do mundo. Expectativas, especulações e dramas precedem  o evento e este ano não foi diferente: jornalistas e chefs que não foram convidados ou que não entraram na lista questionam a importância do ranking, um ritual que se repete há mais de dez anos.

A fama "da lista" é tanta, que até boicotes paralelos são organizados por indivíduos e grupos antes da premiação. O resultado da "50 Best" já mudou a vida de muitos chefs e é responsável por lotar vários restaurantes tão logo os nomes são divulgados. É ela que também coloca casas desconhecidas ou localizadas em lugares remotos na rota gastronômica dos foodies do mundo todo. Caso de René Redzepi e seu Noma, restaurante localizado em Copenhague, na Dinamarca, eleito o melhor do mundo em 2010, 2011, 2012 e 2014.

Divulgação/Arte UOL
D.O.M., restaurante do chef Alex Atala, ficou na nona posição no ranking em 2015 Imagem: Divulgação/Arte UOL

Além da divulgação do ranking, a cerimônia também entrega condecorações especiais. O chef francês radicado nos Estados Unidos Daniel Boulud recebeu um prêmio pelo conjunto da obra, enquanto a francesa Hélène Darroze foi considerada a melhor chef feminina em 2015. O prêmio "One to Watch", para o restaurante estreante na lista com maior potencial, foi para o restaurante Sepia, em Sydney (Austrália).

Albert Adrià, irmão do premiado Ferran Adrià, levou dois prêmios: o de melhor confeiteiro de 2015 e a 42a. posição na lista geral pela primeira vez com seu restaurante Tickets, em Barcelona (Espanha). Já a escolha dos chefs (prêmio votado somente pelos cozinheiros que participam do 50 Best) este ano foi Daniel Humm, do norte-americano Eleven Madison Park, em Nova York.

A classificação final foi a seguinte:

1. El Celler de Can Roca (Espanha)

2. Osteria Francescana (Itália) 

3. Noma (Dinamarca)

4. Central (Peru) - premiado como o melhor restaurante da América do Sul

5. Eleven Madison Park (EUA),  também premiado como o melhor restaurante da América do Norte

6. Mugaritz (Espanha)

7.  Dinner by Heston Blumenthal (Inglaterra)

8. Narisawa (Japão) - também premiado como o melhor restaurante da Ásia

9. D.O.M. (Brasil)

10. Gaggan (Tailândia)

11. Mirazur (França)

12. L'Arpège (França)

13.  Asador Extebarri - também premiado como o restaurante que mais ganhou posições na lista

14. Astrid y Gastón (Peru)

15.  Steirereck (Áustria)

16. Pujol (México)

17. Arzak (Espanha)

18. Le Bernadin (EUA)

19. Azurmendi (Espanha)

20. The Ledbury (Inglaterra)

21. Le Chateubriand (França)

22. Nahm (Tailândia)

23. White Rabbit (Rússia) - também premiado como o estreante mais bem-classificado na lista

24. Ultraviolet by Paul Pairet (China)

25. Fäviken Magasinet (Suécia)

26. Alinea (EUA)

27. Piazza Duomo (Itália)

28. The Test Kitchen (África do Sul) - também premiado como o melhor restaurante na África

29. Nihonryori Ryugin (Japão)

30. Vendôme (Alemanha)

31. Frantzén (Suécia)

32. Attica (Austrália) - também premiado como o melhor restaurante da Australásia

33. Aqua (Alemanha)

34. La Calandre (Itália)

35. Quintonil (México)

36.L'Astrance (França)

37. Biko (México)

38. Amber (Hong Kong)

39. Quique Dacosta (Espanha)

40. Per Se (EUA)

41. Maní (Brasil)

42. Tickets (Espanha) e Borago (Chile) - empate

44. Maido (Peru)

45. Relae (Dinamarca) - também premiado como Restaurante Sustentável

46. Andre (Cingapura)

47. Alain Ducasse au Plaza Athenée (França)

48.Schloss Schauenstein (Suíça)

49. Blue Hill (EUA)

50. The French Laundry (EUA)

 
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo