Receitas

Saudável, versátil e saborosa: aprenda a ter o melhor da batata-doce

Joana Santana

Do UOL, em São Paulo

19/06/2015 13h57

Excelente fonte de energia, a batata-doce virou o ingrediente queridinho do mundo fitness e conquista adeptos a cada dia. Isso se deve ao seu baixo índice glicêmico, o que quer dizer que ela leva mais tempo para virar glicose na corrente sanguínea, se comparada a outros carboidratos como o arroz ou a batata comum.

Para garantir que você tire o maior proveito dessa raiz e não acabe comendo a mesma versão cozidinha todos os dias, o UOL Comidas e Bebidas elaborou um guia para melhor escolher, armazenar e preparar a batata-doce.
 

Batata-doce

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Batata comum X Batata-doce

    Apesar de todas as semelhanças, ambas vêm de plantas de famílias diferentes: enquanto a batata-doce é uma raiz pertencente às convolvuláceas, a comum é um tubérculo pertencente às solanáceas. Ambas são fontes de energia, mas a batata-doce tem mais fibras e vitamina A, enquanto a comum tem mais fósforo e proteínas e ainda é menos calórica. Portanto, como em tudo na vida, o ideal é equilibrar.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    É boa e faz bem

    O tal baixo índice glicêmico tem algumas excelentes implicações. Ao liberar energia de modo mais lento e regular, a batata-doce confere maior sensação de saciedade. Além disso, ele também diminui o mau colesterol e o nível de triglicérides, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares. Ainda possui vitaminas e minerais essenciais ao funcionamento do organismo.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Tipos de batata-doce

    No Brasil, a Embrapa lista seis diferentes tipos de batata-doce. De casca roxa e polpa branca ou amarela, temos a Brazlândia e a Rubissol; de casca rosa e polpa laranja, temos a Beauregard e a Amélia; e de casca e polpa brancas, temos a Cuia e a Princesa. Embora ainda bastante raras por aqui, as versões de polpa roxa já começam a ser encontradas, principalmente nos restaurantes.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Escolher e guardar

    Na hora de comprar, vale a mesma regra geral da batata comum: procure escolher as de casca mais lisa, sem machucados ou manchas, e consistência firme. Embora a geladeira aumente a vida útil da batata-doce, a temperatura muito baixa pode alterar o seu sabor. Portanto, se puder, mantenha-as em local limpo, seco e arejado, mas à temperatura ambiente.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Mil maneiras de preparar

    Verdadeiro curinga na cozinha, a batata-doce fica boa em uma lista quase infinita de preparos. Seja cozida, assada, frita, suflê, rösti, em purê, em sopas, cremes e caldos, chips, nhoque, bolinhos, pães, enfim: tudo que a batata comum pode fazer, ela também faz. E ainda faz mais: funciona também no preparo da sobremesa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Receitas

Topo