menu
Topo

Receitas


Astros de reality show de churrasco falam de "pecados" e dicas para carnes

Divulgação
Rogério DeBetti, Ticiana Villas Boas e Carlos Bertolazzi, do programa "BBQ Brasil - Churrasco na Brasa" (SBT) Imagem: Divulgação

03/02/2016 16h57

Churrasco é uma atividade que desperta opiniões tão acaloradas quando a grelha: como tem que ser o carvão? Qual a altura da grelha? Põe sal antes ou depois? Um reality show que vai ao ar a partir do próximo dia 13 vai explorar todas essas questões, em busca do melhor churrasqueiro amador do Brasil.

Trata-se do "BBQ Brasil - Churrasco na Brasa", produzido pelo SBT. Os jurados que irão avaliar os 14 competidores entendem de comida são o chef Carlos Bertolazzi, conhecido do grande público por aterrorizar os cozinheiros no programa "Hell's Kitchen - Cozinha sob Pressão" (SBT) e o açougueiro Rogério DeBetti, organizador da Churrascada, encontro de fãs e cozinheiros amantes de uma boa carne na brasa.

No programa, os competidores enfrentam provas técnicas, como lidar com determinados cortes de carne e formas específicas de preparo, e também testes em que preparam comida para grande número de pessoas. E que que ninguém espere facilidade, a começar pelo cenário: os competidores só podem contar com o carvão para cozinhar.

"A ideia é preparar tudo que você faz na brasa. Não tem fogão. A única fonte de calor são duas churrasqueiras, uma abafada e outra grelha", conta Bertolazzi, que jura que estará "mais calminho" no programa. "Obviamente que às vezes vou fazer comentários desconcertantes, mas não tem a histeria do serviço de restaurante˜, conta.

Jacaré na grelha
O programa também vai trazer outros tipos de carnes além de cortes de boi e acompanhamentos fora da tradicional farofinha. "A gente teve um competidor que fez até um risoto, esquentando o caldo na grelha. Queremos estimular o público a tentar coisas novas", diz Rogério.

E qual o tipo mais complicado de ingrediente que os jurados já encararam? "Jacaré é uma carne que eu acho difícil, até porque preparei poucas vezes na vida", conta Rogério, quarta geração de uma família de açougueiros. "Um churrasqueiro precisa saber qual a vocação do corte. Um peito de boi, por exemplo, pode ficar a coisa mais deliciosa que você já comeu na vida se você deixá-lo cozinhar lentamente. Mas se jogar no fogo alto, vai ficar intragável."

Mesmo argumentando que existem várias formas de preparar um mesmo corte de carne, os dois jurados concordam em uma coisa: o maior "pecado" que se pode cometer em um churrasco é servir carne bem-passada. "Imagine só: a pessoa pega a carne, apara, porciona, grelha tudo e aí serve bem passado... Chega a sair lágrima dos olhos", ri. "Mas é possível também ter uma carne mal passada ruim, quando a pessoa erra o sal, por exemplo."

Bertolazzi completa: "Dizem que os pontos da carne são cru, mal passado, ao ponto para mal passado, ao ponto e bem passado. Para mim, o ideal é sempre: ao ponto para mal passado, 'vai com calma', 'o que você tá fazendo?' e 'para com essa coisa agora'!", ri.

Mais Receitas