Receitas

Fáceis de fazer, leites vegetais rendem deliciosos shakes para o verão

Luciana Mastrorosa

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/02/2016 16h33

O Brasil é rico em ingredientes como coco, amendoim e castanhas de caju e do Pará. Além do consumo trivial desses alimentos, o que pouca gente sabe é que é possível obter deles um ingrediente muito saboroso e útil na cozinha: os leites vegetais.

Elaboradas à base de castanhas, cereais ou frutas oleaginosas, as bebidas vegetais são naturalmente livres de lactose, o açúcar presente nos leites de origem animal. Para quem é vegano ou deixou de consumir leite por motivos de saúde, as opções vegetais são muito ricas em sabor e nutrientes.

O chef Wanderson Medeiros, do restaurante Picuí, em Maceió, Alagoas, é um dos adeptos desses produtos. “No Nordeste inteiro tem muito coco, então a gente usa o leite em grande quantidade, em pratos doces e salgados. Percebi que é possível usar também outros itens para fazer esses leites e comecei a testar. Foi uma descoberta meio que por acaso, e me apaixonei”, diz Wanderson.

Em seu restaurante, de cozinha tradicional nordestina, o leite de coco ainda reina absoluto. Porém, em eventos, o chef tem liberdade para utilizar suas novas descobertas, como os leites de amendoim, amêndoas, castanha de caju e castanha do Pará. Com o de amendoim, por exemplo, é possível fazer uma ganache de chocolate, ou um saboroso picolé. “O sabor fica concentrado, é muito bom”, afirma o chef.

Preparo simples
De forma geral, a base para fazer os leites vegetais é a mesma. No caso das castanhas e oleaginosas, é preciso deixá-las de molho por, no mínimo, 6 horas, ou de um dia para o outro, para que fiquem bem hidratadas. Com esse método, é possível preparar também leites de cereais, como arroz e aveia. Após o molho, descarta-se a água e bate-se as castanhas com água mineral ou filtrada.

A proporção dos ingredientes varia de acordo com o gosto pessoal e o uso dos leites. “Se for para tomar, usa-se um pouco mais de água, para deixar mais diluído. Se o leite for para cozinhar e se o objetivo for obter um sabor mais forte, usa-se mais castanha e menos água”, ensina o chef. Depois de batido no liquidificador, basta coar o leite em um pano fino. O resíduo que sobra das castanhas pode ser espalhado numa assadeira e seco em forno muito baixo. “Vira uma farofa sequinha que fica saborosa em várias receitas”, diz Wanderson.

Uma vez preparados, os leites vegetais podem ser consumidos imediatamente – puros, ou misturados a outros ingredientes como frutas frescas e secas, ervas, mel e outros adoçantes. Duram três dias na geladeira, se conservados em recipientes fechados. 

Para os dias de calor, o chef Wanderson Medeiros indica dois shakes fáceis de fazer à base de leites vegetais. O primeiro é feito com leite de amêndoas batido com ameixa seca e abacaxi, bem refrescante e rico em fibras. A segunda sugestão é elaborada com leite de castanha do Pará, polpa de goiaba e frutas vermelhas. “São muito nutritivos e práticos para o verão”, garante o chef. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Receitas

Topo