Recheados e com cobertura doce ou salgada, churros fazem sucesso em endereços populares e sofisticados

RAFAEL MOSNA
Colaboração para o UOL

Ele faz parte da infância de muita gente. Inclusive, a combinação parece perfeita para o paladar infantil: massa frita, envolta em canela e açúcar e recheada com doce de leite. A parte mais gostosa são as primeiras mordidas, com recheio em abundância. Longe da capital, é comum a cena do vendedor e seu carrinho de churros em frente à igreja na praça central.

De origem espanhola, o churro é comumente servido na Penísula Ibérica sem recheio, apenas passado em canela e açúcar e acompanhado de chocolate quente espesso ou café com leite. “Acredita-se que sua origem é do final do século 19 e início do século 20 em feiras itinerantes na Espanha”, explica Renato Vieira, professor de gastronomia do Centro Universitário Senac.

  • Rogério Cassimiro

    O churrero, utensílio usado para dar o
    tradicional formato canelado à massa

Em São Paulo, uma pequena lojinha na Moóca, hoje fechada, ficou famosa por décadas por trazer a tradicional receita espanhola para as madrugadas paulistanas. Na rua Ana Nery, seu Toninho preparava o churro em roda (churro de aproximadamente três metros em formato de caracol) somente nos fins de semana e feriados, das 2h30 às 11h. “Parei há dois anos porque tive uma pneumonia muito forte e hoje já não tenho condições físicas, mas trabalhei fazendo churros por 51 anos”, conta seu Toninho. A receita? “Não dou. Demorei dois anos pra aprender a fazer e a turma quer tudo de mão beijada.”

Campeão de Vendas
Ainda na linha tradicional, a Casa do Churro, no bairro paulistano do Tatuapé, mantém a mesma receita elaborada pelo espanhol Antonio Farré Martinez até os dias de hoje. “Cheguei ao Brasil em 1954, com seis anos de idade. Comecei a fazer o churro em roda em 1962. É este o tipo de churro que se come todo dia na Espanha”, diz.  Atualmente, apesar da tradição, o carro-chefe da casa é o churro recheado. “Fui eu que lancei o churro recheado no Brasil, em 1974, vendendo na antiga Lojas Brasileiras, que, na época, era concorrente das Lojas Americanas”, lembra.

Mas ainda hoje, o doce é ainda a sobremesa preferida de muita gente. “Tem quem almoce em outros restaurantes da região e vem aqui só para comer churro”, afirma Marcela Tiradentes, chef do Adega Santiago. “De cada 100 sobremesas que saem, 80 são churros. É, com certeza, nosso campeão de vendas”, afirma.

O sucesso de pedidos também acontece no Bar da Dona Onça, no centro de São Paulo. “Já houve mês que cheguei a vender 3 mil porções de churros", revela a chef Janaína Rueda. “Ele está em nosso cardápio desde a inauguração, em 2008. Tivemos a ideia de incluí-lo depois de uma viagem que eu e o Jeff [Jefferson Rueda, chef do restaurante Pomodori e seu marido] fizemos à Espanha e comemos a sobremesa em um bar.”

Hoje, é possível encontrar churros de todos os jeitos e sabores: tradicional, recheado, com cobertura à parte e até com recheios salgados.

O UOL Receitas e Restaurantes preparou um roteiro com diferentes casas que servem a sobremesa no Brasil, exatamente para quando a vontade por aquela deliciosa massinha frita surgir.
Agora, é só escolher o seu e bom apetite!

 

::SÃO PAULO (SP)::

Don Mariano
R. João Cachoeira, 178. Tel.: 11 3079-5964
O que tem: Com chocolate quente, três churros custam R$ 7,10

Veloso Bar
R.Conceição Veloso, 56. Tel.: 11 5572-0254
O que tem: Com nutella e doce de leite, seis minichurros custam R$ 11

Pandoro
Av. Cidade Jardim, 60. Tel. 11 3063-6000
O que tem: Com doce de leite, a porção de minichurros custa R$ 12

Adega Santiago
R. Sampaio Vidal, 1072. Tel.: 11 3081-5211
O que tem: Com doce de leite, a porção de minichurros custa R$ 14

eñe
R. Dr. Mário Ferraz, 213.Tel.: 11 3816-4333
O que tem: Com doce de leite e espuma de banana da terra, três unidades custam R$ 15

Bar da Dona Onça
Av. Ipiranga, 200, lojas 27/29. Tel.: 11 3257-2016
O que tem: Com doce de leite, a porção de minichurros custa R$ 15

Churrascaria Portucho
R.Pássaros e Flores, 239. Tel.: 11 5542-3139 e av. dr. Cardoso de Melo, 1261. Tel. 11 3045-8159
O que tem: Com doce de leite argentino, a porção de churros custa R$ 16

Skye
Av. Brig. Luís Antônio, 4700. Tel.: 11 3055-4702
O que tem: Com doce de leite, oito minichurros custam R$ 21

Casa do Churro
R. Rodrigues Barbosa, 232. Tel.: 11 2671-7180
O que tem: Com coberturas de açúcar e canela, doce de leite, frango e bacalhau - entre outros - o churro em roda serve quatro pessoas e custa a partir de R$ 35

 

::RIO DE JANEIRO (RJ)::

Venga!
R. Dias Ferreira, 113/loja B. Tel.: 21 2512-9826
O que tem: Com chocolate quente, a porção de churros custa R$ 11,50

eñe
Av. Prefeito Mendes de Moraes, 222. Tel.: 21 3322-6561
O que tem: Com doce de leite e espuma de banana da terra, três unidades custam R$ 15

Miam Miam
R. General Góes Monteiro, 34. Tel. 21 2244-0125
O que leva: Com doce de leite, a porção de minichurros custa R$ 17,20

 

::CURITIBA (PR)::

Santillana del Mar
Av. República Argentina, 1649. Tel. 41 3308-7004
O que leva: Com sorvete de canela, calda de cassis e banana caramelada, o pequeno churro em roda custa R$ 14


::OUTRAS LOCALIDADES::

Rei do Mate
280 lojas no Brasil (www.reidomate.com.br)
O que tem: Caixinha com seis minichurros recheados com doce de leite custa R$ 3,50

Fran’s Café
126 lojas no Brasil (www.franscafe.com.br)
O que tem: Três minichurros com doce de leite custa R$ 4,70
 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos